Publicidade
Cotidiano
Notícias

Cursinhos preparatórios para concursos públicos em Manaus já têm alta demanda

Concursos com datas já definidas como o do IBGE e do INSS são os que mais têm levado alunos para as salas de aula em janeiro 25/01/2016 às 15:39
Show 1
A expectativa dos coordenadores dos cursinhos destinados a essa modalidade em Manaus é que a procura aumente ainda mais a partir de fevereiro
Juliana Geraldo Manaus (AM)

O ano mal começou, mas os ‘concurseiros de plantão’ já começam a ocupar as salas de aula dos preparatórios para pleitear uma vaga me concursos públicos nacionais e regionais.

A expectativa dos coordenadores dos cursinhos destinados a essa modalidade em Manaus é que a procura aumente ainda mais a partir de fevereiro com a proximidade de duas provas -IBGE e INSS, com datas marcadas para abril e maio, respectivamente. 

No curso preparatório Nativos, localizado na Rua Barroso, no Centro, três turmas já estão abertas para atender os candidatos às vagas de técnico e analista previdenciário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para o coordenador  do curso, Glaython Barreto, o alto índice de desemprego, em especial, no final de 2015, tem feito  com que o trabalhador invista sua rescisão em preparatórios para tentar o ingresso na carreira pública. 

“Por isso, as turmas começaram até mais cedo este ano. Muitas pessoas não querem mais estar sujeitas a essa instabilidade da economia e da iniciativa privada. Então elas têm nos procurado mais, em busca de melhoria salarial e mais certeza profissional”, avaliou.

Atrativos 

Além do concurso do INSS, que oferece remuneração inicial entre R$ 5,2 mil e R$ 7,8 mil, outros certames chamam a atenção dos concurseiros, como o do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que oferece 600 vagas com salários de até R$ 8,7 mil.

Há também aqueles certames em que os editais ainda não foram publicados mas já motivam a abertura de turmas no próximo mês como é o caso dos concursos das polícias civil, militar e federal e do Tribunal de Justiça do Estado (TJAM), com vagas disponíveis para o interior.

Segundo o diretor do Curso Equipol, Ilcymar Monteiro, a procurá só não aqueceu completamente porque os dois pleitos com data marcada são nacionais, isto é, os amazonenses disputam com candidatos de todo o País.

“Esses concursos - INSS e IBGE - oferecem poucas vagas e a concorrência é ampla para todo o País Acreditamos que as turmas para o certame da Polícia Civil, por exemplo, que tem caráter regional, movimente ainda mais as salas de aula”, apostou.

Preocupação 

O único receio dos empresários do segmento, segundo o coordenador da Alpha Pré-Universidade, Tirson Benarrós, é que a crise se agrave de tal forma, a ponto de frear a procura pelos preparatórios. “Esperamos que não aconteça e que o efeito da crise seja o inverso. Ou seja, que as pessoas sejam estimuladas a estudar mais”, destacou.

Para continuar atraindo o público dos concursos, ele disse investir em divulgação maciça em diversas mídias, sobretudo nas redes sociais, em estrutura física e preços competitivos.