Publicidade
Cotidiano
Notícias

Definido por Omar, Josué Neto (PSD) é eleito presidente da Assembleia Legislativa do AM

Novo chefe do Poder Legislativo Estadual foi imposto pelo governador Omar Aziz, presidente do PSD, para pôr fim a um racha na base aliada, que até o início da semana não conseguia chegar a um consenso 20/12/2012 às 18:17
Show 1
Josué Neto (PSD) foi o nome indicado pelo governador Omar Aziz (PSD)
Ana Carolina Barbosa e André Alves Manaus

Com 21 votos, o indicado do governador Omar Aziz (PSD), deputado estadual Josué Neto, do mesmo partido, foi eleito, nesta quinta-feira (20), o novo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE/AM) para o biênio 2013/2014. Ele toma posse em fevereiro. O parlamentar concorria com o deputado de oposição Marcelo Ramos (PSB), que obteve 2 votos.

Josué e Marcelo concorreram pelas Chapas 1 e 2, respectivamente. O único a não votar foi Luiz Castro (PPS), que teve que se ausentar para consulta médica. 

A nova mesa será composta por Josué como presidente, Belarmino Lins (PMDB) vice-presidente, Arthur Bisneto (PSDB) 2º vice-presidente,  Conceição Sampaio (PP) 3ª vice-presidente, Vicente Lopes (PMDB) secretário-geral, Wilson Lisboa (PCdoB) 1º secretário, Vera Lúcia Castelo Branco (PTB) 2ª secretária e Ricardo Nicolau (PSD) ouvidor-corregedor.

“Desde o início, quando começou a composição, a imprensa percebeu que eu, em momento algum, movi algo para chegar e ser candidato a presidente da Casa”, comentou Josué. Ele explicou que por conta do racha instalado no partido, com a intenção de candidatura de Chico Preto  e Ricardo Nicolau – o qual cogitou, inclusive, propor mudança na Constituição para se candidatar, ele acabou sendo a terceira opção da legenda.

Racha

Na última terça-feira o portal acritica.com adiantou que Josué Neto havia sido indicado pelo governador Omar Aziz como candidato à presidência da Assembleia Legislativa do Amazonas. A informação foi apurada pela coluna SIM&NÃO.

Até então, a base aliada do governo na Assembleia estava rachada em virtude da proposta de mudança na Constituição do Amazonas para permitir a reeleição do atual presidente da Casa, Ricardo Nicolau, também do PSD. Pelo menos 12, dos 24 deputados, discordam da ideia.

O governador Omar Aziz tentou conciliar a disputa entre os deputados Ricardo Nicolau e Chico Preto, ambos do PSD, mas não logrou êxito. Nenhum dos dois abriu mão da candidatura. Nesta terça-feira, para pôr fim ao princípio de rebelião da base aliada, o governador definiu que Josué Neto é o seu candidato. 

Em seu discurso, na ALE/AM, Neto afirmou se candidatou “por uma decisão partidária”, mas assegurou que, se dependesse dele, o candidato seria Ricardo Nicolau (PSD), que ocupa a função atualmente, mas que estava proibido de candidatar-se pela Constituição Estadual.

Ele assegurou que será presidente para todos, sem excluir a oposição durante sua gestão. “Não tenho a experiência necessária, mas tenho uma equipe que será valorizada”, frisou.

Marcelo Ramos, por sua vez, falou, antes da votação, que achava natural o candidato do governador ser eleito. Contudo, disse que decidiu se candidatar, com o apoio de Luiz Casto (PPS) e José Ricardo (PT), para mostrar à sociedade que nem todos se submetem às imposições do governador. “A base governista tem ampla maioria. Nós, da oposição, fizemos todo o esforço para compor uma chapa unitária”, disse o parlamentar.

“A imposição do governador (Omar Aziz) nos constrange e distorce valores essenciais entre os poderes. Minha candidatura não se opõe à candidatura do deputado Josué Neto e sim a uma postura antidemocrática do Executivo. Espero que a próxima mesa seja capaz de curar as feridas abertas pelo autoritarismo”, concluiu o socialista.