Publicidade
Cotidiano
Notícias

Depoimentos de acusados do atentado contra prefeito de Coari são adiados em Manaus

De acordo com a direção do Fórum, a juíza da 1º Vara do Tribunal do Júri, juíza Mirza Telma, teve que se deslocar com urgência para uma comarca do interior 26/06/2012 às 14:09
Show 1
Os depoimentos dos acusados do atentado contra o prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso, acabaram sendo adiados, segundo informações da direção do Fórum Henoch Reis
acritica.com Manaus

Os depoimentos dos acusados do atentado contra o prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso, que estavam marcados para acontecer na manhã desta terça-feira (26) acabaram sendo adiados, segundo informações da direção do Fórum Henoch Reis. De acordo com a direção, a juíza da 1º Vara do Tribunal do Júri, juíza Mirza Telma, teve que se deslocar com urgência para uma comarca do interior. Esta seria a primeira vez que Mitouso ficaria frente a frente com os acusados. Ainda segundo a direção do Fórum, ficou definido com os advogados das partes, que os depoimentos ocorrerão no mês de julho.

Os acusados José Francisco Mendonça Pereira, na época segurança de Mitouso, Francisco de Almeida, que já tinha trabalhado na segurança do prefeito, e o então secretário adjunto de Obras, Francisco Alberto Pachola Lima, apontado pela polícia como mandante da tentativa de assassinato, estavam no Fórum.

"Eu só quero que isso acabe o mais rápido possível. Que se comprove a responsabilidade dos envolvidos e a Justiça seja feita. Por isso é que larguei tudo em Coari, em pleno período de convenções partidárias, e vim para Manaus, porque quero que isso chegue ao fim. Ninguém sabe o que é conviver desde a infância com certas pessoas, famílias que são amigas, moram próximas, e depois ouvir da polícia que essas pessoas tentaram te matar. Isso é terrível", comentou Mitouso.