Publicidade
Cotidiano
Deputados gabinetes

Deputados mantêm rotina diária de atendimento ao público durante recesso

Maioria dos parlamentares da Assembleia Legislativa do Amazonas optou por manter os gabinetes abertos para atendimento ao público durante o recesso 05/01/2012 às 07:41
Show 1
O mais movimentado gabinete parlamentar na manhã dessa quarta-feira, era o do deputado Adjuto Afonso ( à direita)
Lúcio Pinheiro Manaus

Dezoito dos 24 deputados mantinham, ontem, os seus gabinetes abertos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM). Parlamentares e assessores que se encontravam na Casa, garantiram que o atendimento ao público continuará durante todo o recesso parlamentar.

Diferente de outros trabalhadores, os deputados estaduais têm 45 dias de férias, conhecidos como recesso parlamentar. O período de folga acontece no mês de janeiro, quando eles podem ficar por 30 dias livres de suas obrigações. E no mês de julho, quando a ALE-AM entra em recesso novamente, desta vez por 15 dias.

Apesar da promessa de expediente normal em 75% dos gabinetes, poucos deputados devem despachar na ALE-AM durante o recesso. Ontem, a reportagem encontrou apenas três deputados na Casa: Adjuto Afonso (PPS), Marcelo Ramos (PSB) e Sinésio Campos (PT).

Além dos gabinetes, os deputados Adjuto Afonso e Marcelo Ramos garantem que as comissões que presidem também continuarão com as atividades durante o recesso. O primeiro dirige a Comissão de Finanças Públicas, e, o segundo, a Comissão de Transporte, Trânsito e Mobilidade.

Nessa quarta-feira (04), Adjuto Afonso e Sinésio Campos atenderam a lideranças políticas do interior e representantes de classes de Manaus. Já Marcelo Ramos, da base de oposição, disse que se dedicava com a equipe em planejar sua atuação parlamentar em 2012. “Até porque, pedir de mim alguma coisa que dependa da vontade do Governo é quase garantia de não receber”, brincou o deputado.

 Sinésio Campos disse que mantém o gabinete aberto durante o recesso desde que era vereador. “Costumo dizer que o recesso não é descanso. Pois é a época que temos para fazer visitas aos eleitores e contatos políticos”, afirmou o petista. O parlamentar disse que deve folgar apenas um final de semana, ainda a ser definido.

Adjuto Afonso também defende que não dá para fechar as portas do gabinete no recesso. “Muitas pessoas do interior aproveitam esse período de férias para vir até Manaus, e nos procurar”, exemplificou o deputado. O parlamentar disse que deve folgar apenas uma semana, no final deste mês.

 Marcelo Ramos disse que tirou folga com a família no período das festas de Natal e Ano Novo. Agora, vai se dedicar a visitas às suas bases, jornais e aos trabalhos no gabinete. “É claro que não vou ser demagogo e dizer que estarei aqui todo dia, porque isso não é verdade”, admitiu o deputado.

Os deputados que estavam com os gabinetes fechados ontem pela manhã eram: Marcos Rotta (PMDB), Arthur Bisneto (PSDB), Francisco Souza (PSC), Wanderley Dallas (PMDB), Marco Antonio Chico Preto (PSD) e Vicente Lopes (PMDB).

Maioria das vistas é para fazer pedidos

O assistencialismo é a marca do tipo de atendimento prestado, ou pelo menos buscado pela sociedade nos gabinetes de muitos deputados. Pela Constituição, a função do parlamentar é criar leis e vigiar o cumprimento das mesmas por parte do Poder Executivo.

Segundo o chefe de gabinete do deputado Orlando Cidade (PTN), Luis de Freitas, os “pedidos” ao parlamentar têm “de tudo um pouco”. “Mas primamos em trabalhar as áreas de saúde e emprego”, declarou Luis. De acordo com ele, o “bom relacionamento” do político permite ajudar os eleitores na busca de emprego e de atendimento médico.

 A assessoria parlamentar do deputado Sidney Leite (PMDB) informou que o deputado também recebe pedidos de atendimento médico, ajuda financeira, gerador de luz, “motor rabeta” e até de equipamento esportivo para times de futebol. Também “bem relacionado”, o político “procura atender” ou encaminhar as demandas dos pedintes aos órgãos competentes, informou a assessoria.

Oito servidores trabalhavam ontem no gabinete de Sidney Leite agendando atendimentos à população e traçando com o deputado os temas que serão trabalhados por ele em 2012 no parlamento

Seis optaram pelo recesso

 Três dos seis gabinetes que estavam fechados, ontem, tinham avisos nas portas informavam que, no local, o recesso será gozado na sua plenitude por assessores e deputados.

 No gabinete do deputado Francisco Souza (PSC) tinha o aviso que ali o recesso iniciou no dia 30 de dezembro de 2011 e terminará no próximo dia 31. No gabinete do deputado Chico Preto (PSD) o informe afixado na porta é de que o recesso vai até o dia 16 deste mês. Já no gabinete do deputado Wanderley Dallas (PMDB) todos devem voltar ao trabalho no próximo dia 23.

Nos gabinetes abertos ontem, as equipes de trabalham estavam reduzidas. O deputado Sinésio Campos (PT) disse que, apesar de manter o gabinete funcionando, deu férias coletivas para quase toda a equipe. “Ficou comigo só os linhas de frente”, afirmou.