Publicidade
Cotidiano
Notícias

Desculpas 'esfarrapadas' para faltar trabalho têm aumentado em Manaus

Nos hospitais segunda-feira é o dia de maior movimentação. O problema é que parte dos pacientes está apenas tentando obter atestado médico para abonar faltas, sem estar de fato doente, o que prejudica o atendimento de quem precisa de auxílio médico 17/11/2012 às 16:23
Show 1
Situação é comum nas fábricas do Distrito mas atinge todos os segmentos da economia. Empresas montam estratégias para identificar os que agem de má fé
Joubert Lima Manaus

Que segunda-feira é o dia mundial da preguiça, não é novidade. Mas gerentes de RH em Manaus e operadoras de planos de saúde alertam para o crescimento da procura por atestados médicos para justificar a falta ao trabalho no primeiro dia útil da semana. Algumas desculpas clássicas como diarreia, veículo quebrado e morte na família são tão batidas que logo despertam a desconfiança dos gestores.

Nos hospitais das operadoras de planos de saúde Unimed e Hapvida, por exemplo, segunda-feira é o dia de maior movimentação. O problema é que parte dos pacientes está apenas tentando obter atestado médico para abonar faltas, sem estar de fato doente, o que prejudica o atendimento de quem precisa de auxílio médico.

O gerente comercial da Unimed Manaus, George Silva, lembra que a assistência médica representa o segundo maior custo de RH. Só perde para a folha de pagamento, daí a preocupação das empresas com o uso desnecessário do plano.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).