Publicidade
Cotidiano
Notícias

Detran já aplicou mais de 20 multas com uso do talonário eletrônico em Manaus

As multas caem automaticamente no sistema de trânsito impossibilitando qualquer tentativa de fraude ou prática de corrupção. O talonário será usado nas ações educativas e de fiscalização neste fim de semana 20/12/2012 às 21:49
Show 1
Agentes do Detran durante blitz em Manaus
acritica.com Manaus

O talonário eletrônico passa a ser utilizado nas ações educativas e de fiscalização que o Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) vai realizar a partir deste fim de semana. O órgão já testou a novidade e aplicou mais de 20 multas de trânsito com o uso do novo talonário, em algumas áreas de Manaus nesta semana.  

Na quinta-feira (20), os agentes atuaram em um dos trechos do bairro Santa Etelvina, na Zona Norte de Manaus, segundo a diretora-presidente do órgão, Mônica Melo.

O Amazonas é o primeiro Estado do País a utilizar o talonário eletrônico público de multas nas operações de trânsito no combate as irregularidades e enfretamento à violência no trânsito.  

O talonário é um aparelho com funções e formato de tablets. Nele o agente de trânsito registra os dados da carteira de identidade e do documento do carro do motorista que esteja passando pela abordagem e verifica no cadastro do sistema de trânsito  se há ou não irregularidades em relação ao condutor e ao veículo.

Em relação ao condutor ele pode verificar, por exemplo, a situação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), qual categoria pertence, se está ou não cassada, etc. Em relação ao veículo é possível saber o dia e hora em que foi cometida uma infração; se tem alguma taxa ou documento em atraso etc.

Ao ser realizada a abordagem e a consulta, o agente imprime , na hora, o auto de infração para que o motorista assine o documento que, agora, cai imediatamente no sistema. “Uma vez iniciada a consulta, o agente de trânsito não tem como paralisar o procedimento ou adotar outro que não o previsto na legislação. Mesmo que ele desista de aplicar a multa, o sistema já registrou automaticamente a ocorrência e que o autor da consulta não agiu como deveria”, explica Mônica Melo, que aposta no uso do talonário para inibir possíveis tentativas de fraude e pratica de corrupção.

De acordo com diretora-presidente do Departamento de Trânsito, Mônica Melo, o fato do auto de infração cair de imediato no sistema é um grande avanço porque, “antes, por exemplo, se o Batalhão de Trânsito, lavrasse uma multa no sábado, enviava na segunda mas só iria cair na terça-feira. Agora cairá de imediato”, explica a diretora.

Mônica explica que o talonário eletrônico surge para acabar com as possibilidades de: Extravio dos autos de infração; rasuras destes e com a demora na abordagem ao motorista.

O processo da abordagem e procedimento da autuação antes poderia demorar até 20 minutos, no máximo, agora passará para 5 minutos. A diretora-presidente, crer que só no procedimento de consulta dos dados, serão gastos mais ou menos dois minutos. A diretora explica que o novo método está sendo usado em caracter de teste, mas sem qualquer problema no dispositivo.

A tecnologia  

O equipamento, que foi desenvolvido pelos técnicos do Departamento Estadual de Transito (Detran-AM) e da Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), já foi homologado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e passa a ser utilizado nas ações educativas e de fiscalização que o Detran-AM inicia neste fim de semana, como parte da operação integrada de enfrentamento à violência no trânsito.

A diretora-presidente do órgão, Mônica Melo, destaca o trabalho desenvolvidos pelos profissionais do Detran-AM e da Prodam no desenvolvimento do talonário de multa eletrônico, o primeiro desenvolvido no país por um órgão estadual de trânsito, e afirma que o uso do talonário eletrônico dará mais eficiência e agilidade ao trabalho dos agentes durante as ações de fiscalização. “Quem ganha é a população porque conseguiremos combater um número maior de infrações e crimes de trânsito, no menor espaço de tempo”, afirma.

Além do talonário de multas eletrônico, o Detran-Am adquiriu novos carros-guinchos e etilômetros que ajudarão no combate aos crimes e infrações de trânsito. Mônica Melo revela que o órgão também recebeu como doação 8.100 etilômetros descartáveis do Ministério da Justiça para utilizar durante as ações da operação de enfrentamento a violência no trânsito.

‘Trânsito Seguro, Natal Feliz’

Paralelo as ações da operação integrada de enfrentamento à violência no trânsito, o Detran-AM iniciou na última quinta-feira, dia 19 de dezembro, a operação “Transito Seguro, Natal Feliz”. Até o encerramento dos festejos de fim de ano, os agentes do órgão vão percorrer as principais ruas da cidade com grande concentração de bares, distribuindo material didático de educação de trânsito.

A diretora-presidente do Detran-AM destaca que o objetivo da operação é conscientizar, mobilizar e sensibilizar a sociedade para importância das boas praticas e respeito à legislação de trânsito para redução dos acidentes e mortes no Amazonas. “Já estamos conseguindo números significativos com relação às estatísticas de trânsito”, comemora Mônica Melo.

De acordo com Detran-AM, 203 pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito no Amazonas entre janeiro e outubro deste ano, uma média de uma morte para cada 3,3 mil veículos que compõem a frota do Estado. Com relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 240 vítimas fatais, o órgão aponta uma redução de 15,4%.

Mônica Melo explica que a redução nos índices de mortes tanto com carro quanto com motos está relacionada a ações desenvolvidas pelo Detran-AM, como campanhas educativas, intensificação das ações de fiscalização nas ruas e, subsequentemente, a conscientização dos condutores quanto à importância do respeito às leis de trânsito.

Operação integrada ‘Parada-rodovida’ – Segundo Mônica Melo, a operação integrada de enfrentamento à violência no trânsito, lançada no último dia 13, em Brasília, pelo Governo Federal, com a participação dos Ministérios da Justiça, Saúde, Cidades e Transportes, e que iniciou no último fim de semana em todo o Brasil, tendo a participação dos Detrans, Polícia Rodoviária Federal, polícias Militar e Civil, órgãos municipais de transito, com objetivo de reduzir os acidentes de transito e também as mortes.

De acordo com Mônica Melo, a operação faz parte do compromisso assumido pelo governo brasileiro junto à Organização das Nações Unidas (ONU), para reduzir em 50% os acidentes e mortes no trânsito no País, entre 2011 e 2020.

“Por isso, o Governo Federal decidiu lançar esta ação integrada ‘Parada rodovida’, que vai de 2012 a 2103. É uma ação de conscientização, mobilização geral da sociedade, a partir do fortalecimento das ações de fiscalização e educação de trânsito, construída sob três pilares: alcoolemia no trânsito – álcool e direção, motociclistas e velocidade”, explica. Mônica Melo revela que o órgão