Publicidade
Cotidiano
Notícias

Diplomata panamenho afirma que Hugo Chávez está morto

O ex- embaixador do Panamá na OEA (Organização dos Estados Americanos) Guillermo Cochez falou sobre a morte de Chávez no twitter, nesta quarta-feira (27) 28/02/2013 às 09:25
Show 1
Hugo Chávez
acritica.com Manaus

De acordo com uma matéria publicada no site UOL nesta quinta-feira (28), o presidente da Venezuela, Hugo Chávez está morto. A informação é do ex- embaixador do Panamá na OEA (Organização dos Estados Americanos) Guillermo Cochez e foi colocada em seu Twitter nesta quarta-feira (27). O diplomata é um crítico do governo venezuelano.

"O presidente Chávez está morto há quatro dias. Ele estava com morte cerebral desde 30 ou 31 de dezembro. Seus filhos decidiram desconectar [os aparelhos]", escreveu em sua conta no microblog.

Ainda segundo o site, em entrevista a uma emissora de TV sediada nos Estados Unidos que transmite programação em espanhol, Cochez se negou a falar quem é a sua fonte de informação, mas afirmou que se trata de alguém do próprio governo de Chávez.

Também pelo Twitter, o diplomata desafia o governo da Venezuela a mostrar o presidente vivo. "Desafio o governo não a me questionar - isso ele faz a todo o instante -, mas a mostrar Chávez à Venezuela e ao mundo. Não poderão fazer isso", postou no Twitter.

Horas depois, o ex-embaixador voltou a fazer provocações por meio da rede social. "Seis horas após a notícia sobre a morte de Chávez [ter sido divulgada], ainda não o mostraram vivo. Será que farão isso?", escreveu.

No fim da noite desta quarta, um artigo publicado no site da rede de TV estatal da Venezuela ataca Guillermo Cochez.

"O advogado panamenho parece gostar de ser o centro das atenções ao divulgar constantes mentiras", afirma o texto.

De acordo com o artigo, foi o ex-embaixador que divulgou há pouco mais de um mês a suposta imagem de Hugo Chávez entubado. A foto foi publicada na capa do jornal espanhol "El País". O periódico acabou paralisando a distribuição da edição do jornal e se retratando do erro.

Na última terça-feira (26), o vice-presidente, Nicolás Maduro, informou que Chávez continuava com dificuldades respiratórias, mas "está dando ordens e trabalhando por seu povo". "Ele pode dar ordens porque é o chefe da revolução e porque estamos absolutamente subordinados à sua liderança", afirmou por meio do canal de televisão estatal.