Publicidade
Cotidiano
Notícias

Dois vereadores de Maués (AM) podem ser presos por envolvimento com o tráfico

As investigações que levaram aos suspeitos são estão ligadas à operação Cartel do Pó, deflagrada no último fim de semana pela Polícia Civil no município 10/02/2012 às 07:41
Show 1
Vereadores Júnior Leite e Simoca acusados de tráfico em Maués no Amazonas
Jonas Santos Parintins

O delegado de polícia de Maués (a 267 quilômetros de Manaus), Mário Melo, poderá pedir a qualquer momento a prisão preventiva dos vereadores da Câmara Municipal da localidade, Simildo Antônio Cavalcante da Rocha (PRTB), o “Simoca”, e Carlos Roberto de Oliveira Leite, o “Junior Leite”, sobrinho do deputado estadual Sidney Leite (DEM), por envolvimento na operação “Cartel do Pó”, deflagrada no último sábado (04/02), pela Polícia Civil do Estado do Amazonas.  A polícia já tem a confirmação da participação deles com tráfico de entorpecentes. Na ocasião, foram presas 13 pessoas.

“ Agora, iremos finalizar o trabalho para fazer a ligação e saber se eles são somente viciados,  aviões ou são gerentes do tráfico”, afirmou Melo. De acordo com o delegado, o vereador Simoca disse, em depoimento, que compra droga para  consumo próprio. Simoca já responde processo na Justiça de Maués por tráfico.  Já o vereador Junior Leite negou que seja usuário ou que adquire o produto.

 A polícia apurou que eles também teriam feito compras de cerca de 50 gramas de cocaína. Ainda segundo a polícia, mais quatros pessoas estariam envolvidas, dentre as quais estão o médico Fernando Oliveira, que atende nas unidades de saúde da cidade; o agente do Departamento Nacional do Trânsito (Detran), Rômulo Medeiros, e a engenheira civil, Solange Cristina Rocha, esposa do vereador Junior Leite.

Eles prestaram depoimentos ontem na Delegacia. “ Recolhemos o depoimento de todos e agora terei 20 dias para concluir  o inquérito. Vamos cruzar as informações, analisar e apresentar um relatório final. Mas não descarto o pedido de prisão preventiva”, acentuou.

O casal, Turíbio Caetano da Silva Junior, 24, e Pollyana Tavares Leite, 25, preso em flagrante, no dia 28 de janeiro, pela Polícia Civil, delatou a rede do tráfico. No sábado, a operação “Cartel do pó” contou com o apoio da Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), de Manaus, para cumprir nove mandados de prisão temporária expedidos pelo juiz da Comarca de Maués, Wilton Pio Almeida.

Entre os presos estavam o comerciante Johny de Oliveira Matos, que é o irmão do vice-prefeito da cidade, Dahnny Dorsane, e o subsecretário Municipal de Produção Rural, Luiz Carlos Dinelly, 29. O subsecretário foi liberado por ordem da Justiça ainda no domingo. Hoje, foi preso Darcy Filho, o “Petecão”, em cumprimento ao último mandado. As 13 pessoas presas no começo da operação tiveram hoje o pedido de prisão preventiva enviado à Justiça.