Publicidade
Cotidiano
Notícias

Dominar o inglês é essencial para carreira, aponta pesquisa

No Brasil, aprender o inglês se tornou crucial para quem busca melhorar as perspectivas de emprego e progresso na carreira 16/01/2016 às 15:42
Show 1
A coordenadora da Cultura Inglesa, Karla Rebecca Campos, mudou de profissão em função da paixão pelo inglês
JULIANA GERALDO Manaus (AM)

Há alguns anos, o inglês era um diferencial no currículo de qualquer profissional. Hoje, o domínio do idioma  é praticamente obrigatório na lista de aptidões do candidato e até mesmo motivo de não contratação para alguns cargos, em especial em grandes empresas.

Segundo a Pearson, empresa especializada em soluções para a educação, atualmente, um terço das pessoas em todo o mundo estão aprendendo inglês para se candidatar a um emprego mais qualificado em seu próprio País e outro um terço quer aprimorar o idioma para trabalhar no exterior. 

No Brasil, aprender o inglês se tornou crucial para quem busca melhorar as perspectivas de emprego e progresso na carreira. A pesquisa Inglês para negócios como um pré-requisito global 2015 – Wall Street English Brand Research – organizada pela empresa aponta que a promoção salarial, em particular,  foi relatada como um dos principais  fatores  para a aprendizagem do idioma.

No levantamento, 48% dos estudantes no Brasil veem a promoção do emprego como um fator-chave para a aprendizagem de inglês. O percentual é superior  em comparação com o verificado na Europa (39%), e na Ásia (42%).

Em média, os jovens brasileiros sentem que podem ganhar quase US$ 5 mil a mais por ano com inglês intermediário em empresas globais. Mais de um terço (37%) também disse esperar que os postos de trabalho exijam melhorias contínuas no idioma, e 88% quer se tornar completamente fluente.

Todos os brasileiros ouvidos pela pesquisa (99%) concordam que aprender inglês ajuda a melhorar as perspectivas de emprego.

Vida profissional 

Karla Rebecca Campos, de 30 anos, percebeu bem cedo, a importância do inglês na sua vida profissional. Tanto é que desde os 16 anos ela dá aulas do idioma e após concluir sua  graduação em jornalismo, resolveu se dedicar totalmente à língua estrangeira.

Em seu currículo constam cursos  pela Universidade de  Cambridge, pós-graduação no Canadá International House School e, também por Cambridge, outro curso de pós-graduação voltado para a metodologia do ensino do idioma.

Hoje, ela atua como coordenadora da escola de idiomas Cultura Inglesa, em Manaus.“Na Cultura Inglesa temos visto um movimento diferente nesse sentido. Pais que, ao procurar emprego não encontram, tiram essa atividade dos filhos e procuram para eles mesmos, como forma de aprimoramento e ganho de competitividade no mercado de trabalho”, avalia.