Publicidade
Cotidiano
OPORTUNIDADES

Amazonas tem 16,4 mil vagas em concursos públicos previstas para 2018

No país todo, 13 certames para o cargo de delegado da Polícia Civil estão com editais abertos ou com previsão para o próximo ano; confira dicas 31/12/2017 às 07:00
Show an lise do regulamento do concurso para delegado da pcdf
Para seguir carreira como delegado é preciso ser bacharel em direito e prestar concurso com diferentes etapas que costumam ser bastante concorridas. (Foto: Reprodução Blog Gran Cursos)
Larissa Cavalcante Manaus

O ano de 2018 é de grande expectativa para os concurseiros. Nos próximos meses, 16,4 mil vagas estão previstas por meio de concursos públicos para o Amazonas. Além disso, para o cargo de Delegado da Polícia Civil (PC) há 13 concursos, entre previstos e já com o edital lançado, em todo o Brasil.

Organização e dedicação aos estudos são fundamentais para conquistar uma vaga. Além de ser necessário a conclusão no curso de bacharel em direito, o candidato deve se preparar especificamente para as provas que costumam ser bastante concorridas.

A remuneração pode chegar a R$17 mil. A Polícia Civil de São Paulo publicou seleção com 250 vagas para delegados com salário de R$10.142,55. Já a Polícia Civil de Minas Gerais publicou a autorização do certame com 76 oportunidades para delegados com remuneração inicial é de R$11.475,60.


 

Polícia do Amazonas

O concurso público para as polícias Civil e Militar do Amazonas (PM) foi confirmado pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, e aguarda apenas a definição do quantitativo necessário para a recomposição dos quadros para a publicação do edital.

“Na semana passada 242 pessoas foram convocadas a apresentar a documentação exigida a partir do dia 02 de janeiro para iniciarem o treinamento. Somente após a apresentação do quantitativo é que nós poderemos fechar o número necessário para preenchimento das vagas para o concurso da Polícia Civil efetivo tanto para a capital quanto para o interior”, afirmou.

Uma previsão inicial do governo é que haveria a oferta de 8.259 vagas sendo 5.865 vagas para a PM e 2.394 a PC. A estimativa é 338 vagas para delegado, 615 para escrivão; e 1.044 para investigador.

Preparação

Na avaliação da professora e diretora-proprietária do Padrão Vestibulares e Concursos, Mary Affonso, sai na frente os candidatos que não esperam a publicação do edital para iniciar os estudos.

“A cultura do amazonense é fazer concurso com edital e isso é um problema sério. O ideal é estudar antes e a cerca de três anos temos turmas da polícia militar com alunos que querem sair na frente. Essa não é é uma ideia generalizada”, explica.

O tempo entre a publicação do edital e a prova é, geralmente, muito curto (em torno de dois a três meses) e muitas matérias precisam ser vistas. A saída é buscar os editais e provas dos concursos anteriores, (disponíveis na internet), verificar o conteúdo que constou naquela ocasião, montar um cronograma de estudo e começar a preparação imediatamente.

A preparação para o concurso da Polícia Civil do Amazonas pode ser orientada pelo edital do concurso de 2009. A primeira etapa foi composta de provas de conhecimentos gerais e específicos, exames médicos, prova de capacidade física, avaliação psicológica, prova prática de digitação para os cargos de escrivão e de investigador da Polícia e avaliação de títulos (pontuando se o candidato tiver doutorado, mestrado, especialização, tempo de serviço e/ou ter sido aprovado em concurso de Segurança Pública).

Cursos Preparatórios em alta

De acordo com o professor Fábio Silva, do preparatório 'Sou concurseiro e vou passar', o ano de 2018 virá com uma avalanche de concursos para delegado de polícia. Ele frisou que já se identifica um aumento significativo na procura e já tem turmas fechadas para o certame da Polícia Civil.

“Já temos os certames confirmados das polícias civil do Maranhão, Minas Gerais, Bahia, Roraima e Amazonas. Então são muitos concursos e estão fazendo com que o cargo de delegado tenha uma procura muito grande tanto no curso online e no presencial”, disse.

O empresário Herick Perreira aluga cabines individuais para estudos e conta que já se observa um crescimento após a divulgação dos concursos.

“Os alunos já começaram a sondar para saber se há cabines disponíveis visando a preparação para os concursos que estão por vim. A procura dos alunos que desejam regressar e até mesmo ingressar nessa rotina é bastante significativa para iniciar o plano (aluguel do espaço)  na segunda quinzena de janeiro”, destacou.

Segundo Silva, o cargo de delegado exige uma preparação diferenciada em relação as outras colocações e a chave para o sucesso é mesclar o estudo conteúdos teóricos para a prova objetiva e a prática de exercícios para o teste físico.

Agente Penitenciário no AM

No último dia 19, o governo do Amazonas anunciou a realização de um concurso público com 1,7 mil vagas para agentes penitenciários. Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Bosco Saraiva, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a Casa Civil já trabalham na formalização do edital do certame.

Rotina de estudos

O advogado Adriano Silveira, 30, vem se preparando para concursos públicos visando o cargo de delegado desde 2014. Para ter êxito na preparação ele elaborou um cronograma de estudos e aproveita qualquer oportunidade ou tempo livre para se dedicar aos estudos. Nos finais de semana a dedicação é integral podendo chegar a nove horas diárias.

“Procuro seguir a risca essa rotina que inclui o estudo de conteúdos e  responder questões de provas", contou.

Adriano sempre sonhou em seguir a carreira pública como delegado de polícia e seu objetivo no momento é o concurso da Polícia Civil (PC) do Amazonas, mas não dispensa a oportunidade de realizar os certames de outros estados.

Após o lançamento do edital da PC do Amazonas ele pretende dedicar 90% do tempo para o concurso. “Se eu puder pedir licença do meu trabalho farei pelo período entre o edital e a prova, cerca de dois a três meses. A rotina não é fácil, é preciso abdicar de muitas coisas e tenho facilidade de aprendizado online”, finalizou o concurseiro.

BLOG - Demetrius de Queiroz, Delegado titular do 24º Distrito Integrado de Polícia

“A experiência é muito gratificante, intensa e motivadora, pois é uma atividade dinâmica onde todos os dias não são repetitivos, monótonos e/ou burocráticos. A preparação para o concurso exige muito, contudo, comigo particularmente foi diferente. Estava recém formado na faculdade e tive somente três meses para estudar para o concurso. Formei-me em dezembro de 2008 e o concurso para a polícia ocorreu em março de 2009, logo me preparei via cursinho para a prova objetiva e discursiva. As maiores vantagens em ser uma autoridade policial é ter o poder de ajudar pessoas, fazer parte, em sentido amplo, da justiça, sendo o primeiro garantidor da liberdade e garantias individuais dos cidadãos. Ainda, poder dar uma resposta efetiva a uma vítima, investigando e prendendo seu agressor”.

Publicidade
Publicidade