Publicidade
Cotidiano
SONHO DE CONSUMO

Quer comprar um imóvel? Confira seis passos para entrar em um financiamento

Segundo a Ademi-AM, as vendas e os lançamentos de imóveis devem aumentar este ano entre 5% a 10%. Veja como fazer o investimento 21/01/2018 às 13:25
Show ksa
Milhares de brasileiros têm o sonho de adquirir um imóvel próprio (Foto: Divulgação)
Rebeca Mota Manaus (AM)

Quem está planejando comprar uma casa ou um apartamento em 2018 deve ficar atento às mudanças que devem ocorrer no mercado imobiliário. A crise econômica levou muitos amazonenses a adiarem este sonho, mas com os sinais de recuperação da economia nos últimos meses, a tendência é que o mercado imobiliário volte a crescer, preveem especialistas.

Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), juntamente com a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), revelam que entre 2016 e 2017 os lançamentos de imóveis tiveram saldo positivo de 18% entre janeiro e outubro de 2017, em relação a igual intervalo de 2016. Já nas vendas de imóveis foram 13,6% a menos.

As vendas e os lançamentos de imóveis devem aumentar este ano entre 5% a 10% é o que avalia o presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM), Romero Reis. “Tudo isso vai depender dos agentes financeiros. A nossa expectativa é que os bancos flexibilizem os critérios de concessão de créditos. Se isso ocorrer vai alavancar muito as vendas”, destaca.

Poupe para comprar 

Faça um bom planejamento antes de assumir um financiamento de anos, é o que aconselha a economista Denise Kassama. “O brasileiro tem que ter o costume de poupar dinheiro. Coloque o investimento num fundo de aplicação para que o dinheiro renda mais. Quanto maior a entrada menor será as parcelas”. 

Para comprar um imóvel devem ser levados em consideração todos os possíveis gastos. “As taxas, o valor da mudança, a decoração e as possíveis reformas. Além disso, não compre nada por impulso, pesquise bastante antes de chegar a uma decisão final”, explica Kassama. 

 Ainda este mês o administrador Junio Barbosa, 30, vai realizar o sonho da casa própria. Ele vai casar no primeiro semestre deste ano e já quer estar com a casa.  Para pagar um preço justo, está pesquisando bastante. 

“Algumas casas estão com preços acessíveis, outras não. Os preços são elevados quando estão nas mãos de corretores. Por isso sempre procuramos fechar negócios direto com os donos e quando eu preciso de algum conselho ou orientação sobre o imóvel e documentação eu ligo para um amigo corretor que já conheço e é de confiança”, explica. Barbosa. 

'Não caia em armadilhas'

O advogado do consumidor Flávio Terceiro orienta quais os cuidados e a atenção especial que o cliente deve ter antes, durante e depois de fechar a compra. “É necessário observar no contrato os valores da taxa de corretagem, o prazo de entrega do imóvel, a estrutura, a condição que está a casa e se não tem dívidas de proprietários anteriores”, diz Terceiro.

Todo contrato de financiamento de imóvel deve estar constando data de início e término de pagamento, parcelas, juros e o custo efetivo.

Caso não estiver no contrato uma taxa e for cobrada depois, Flávio orienta a resolver de forma amigável ou então pagar a taxa e em seguida ingressar na justiça. Já o atraso na entrega do imóvel é passível de indenização, sobretudo, por danos materiais. 

Confira agora os seis passos para entrar em um financiamento e comprar a sua casa!

1. Entenda o financiamento     Antes de pedir a aprovação no banco onde você tem conta corrente, procure saber um pouco mais sobre o serviço de financiamento de imóvel da Caixa. O banco público não está aceitando novas propostas de financiamento para linhas que utilizam recursos da poupança e destinadas a famílias com renda maior do que R$ 4 mil. Quem busca essas linhas tem hoje, portanto, quatro opções: Bradesco, Banco do Brasil, Santander e Itaú. O impacto da suspensão de novas propostas na Caixa é grande, visto que o banco responde por 70% do mercado de financiamentos.

2. Simule valores de financiamento de imóvel Para financiar a sua casa você terá que dar um valor de entrada do imóvel, além de pagar parcelas durante um longo período – na Caixa, por exemplo, o financiamento de imóvel pode ser paga em até 35 anos. 

3. Juntar o dinheiro da entrada  Quando fizer a simulação, provavelmente você encontrará um valor de entrada alto, de R$ 20 mil ou mais.  Lembre que o planejamento é um passo essencial para o seu sonho sair do papel. Com atitudes simples você consegue cortar gastos e aumentar a sua renda. Se com estas mudanças você fizer sobrar R$ 180 por mês, isso significa que você terá mais de R$ 2 mil em um ano e quase R$ 6,5 mil em três anos.

4. Formalizar sua renda  Deposite em uma conta bancária todo o dinheiro, principalmente se você tem mais de uma fonte de renda. Com o extrato da movimentação da conta, o banco consegue comprovar que você recebe o dinheiro que declarou ter. 

5. Encontrar um imóvel  Assim que começar o planejamento para ter o dinheiro da entrada, já comece a procurar a casa ou o apartamento que gostaria de comprar. Isso porque você precisa de tempo e muita pesquisa para encontrar um imóvel no valor que procura e com a documentação em dia. 

6. Conseguir os documentos para fazer um financiamento  Finalmente, quando conseguir a aprovação do financiamento, o banco pedirá uma lista de documentos para dar entrada no contrato. Quem quiser agilizar esse processo, pode ir atrás da documentação desde já.

Publicidade
Publicidade