Publicidade
Cotidiano
andrade e gutierrez

Eduardo Braga nega ter recebido propina e diz que denúncia é absurda

Delação de ex-executivos de construtora afirma que o peemedebista recebeu entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões em propinas por obras no Amazonas 14/05/2016 às 17:18
Show img0017280460
Foto: Evandro Seixas/Arquivo AC
acritica.com Manaus (AM)

O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) rebateu a informação de que tenha recebido propina da construtora Andrade e Gutierrez durante o período em que esteve a frente do Governo do Amazonas (2003/2010). Eduardo Braga disse estar indignado e que a denúncia é absurda.

Reportagem exibida pela TV Globo no início da tarde revelou que ex-executivos da construtora, responsável por obras como a Arena Amazônia e o Prosamim, afirmaram em delação premiada que pagaram propina ao peemdebista e ao também senador Omar Aziz (PSD), que sucedeu Braga no governo (2011/2014). Segundo os delatores Clóvis Peixoto Primo e Rogério Nora de Sá, os dois políticos receberam, juntos, entre R$ 38 milhões e R$ 48 milhões em propinas por obras no Estado, como a Arena Amazônia, durante o período em que estiveram no governo.

“É absurda (a denúncia) primeiro que eu nunca assinei nenhum contrato sobre a arena, não participei de nenhum pagamento sobre a arena. Agora surgiu essa outra história sobre o Prosamim [Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus], coisa que eu nunca tinha ouvido falar. Saí do governo há seis anos e nunca tinha ouvido falar disso. A obra do Prosamim é auditada ano a ano por auditores independentes e pelo próprio Banco Interamericano de Desenvolvimento”, afirmou o senador para A Crítica, por telefone, neste sábado (14).

“Eu já solicitei pelo meu advogado acesso à delação, mas me foi negado”, revelou. “Tão logo eu tenha acesso à delação, obviamente todas as medidas serão tomadas”, completou Eduardo Braga.

Em sua página no Facebook, o senador publicou uma nota oficial na qual expressa indignação. Confira: