Publicidade
Cotidiano
Notícias

Eduardo Braga quer que espionagem seja investigada

Senador quer saber quem é o mandante do esquema de espionagem que violou dados pessoais dele e de outras autoridades  28/11/2012 às 08:38
Show 1
Senador Eduardo Braga pediu ao ministro da Justiça e à Polícia Federal que investiguem a organização criminosa
Antônio Paulo ---

BRASÍLIA (SUCURSAL)  – O líder do Governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), pediu ontem ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e à Polícia Federal que sejam apurados os fatos sobre a espionagem contra ele. Sem querer especular quem pode ser o mandante do crime, pois, ele não acredita que o vice-prefeito eleito do Município de Nazaré Paulista (SP), Itamar Ferreira Damião, seja o “cabeça” da organização criminosa, Braga diz que vai aguardar o resultado das investigações, pela PF, e quando tiver  informações concretas vai à tribuna denunciar o responsável pela espionagem contra ele.

“Quem teria interesse em me espionar? Minha declaração de imposto de renda é pública, pois, a cada ano envio ao Senado. A imprensa já publicou, o Portal Transparência também.  Eu não tenho amante nem disputa comercial com ninguém. Se há um mandante, só pode ser político, pois, ocupo a liderança do Governo, um cargo cobiçado. Sei lá se não é alguém do Amazonas ou de Brasília. Não tenho a menor ideia e nem posso levantar falso testemunho de ninguém. Estou pedindo uma coisa à Polícia Federal: por favor, descubra quem é o mandante”, declarou o líder do Governo.

Eduardo Braga contou que foi avisado pela Polícia Federal, na segunda-feira, quando foi deflagrada a Operação Durkheim, que ele era um dos alvos de espionagem da organização criminosa. A rede de espionagem, que também “grampeou” o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), e o ex-ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, conseguiu cópias de declarações de imposto de renda de Braga de 2012.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).