Publicidade
Cotidiano
Notícias

Elton dispara: 'Diferença de estrutura é muito grande'

Ex-vascaíno rasga elogios ao CT Joaquim Grava e diz que não há como comparar com o que ele tinha no Vasco 13/01/2012 às 11:57
Show 1
Élton - Corinthians
Lance ---

O atacante Elton foi apresentado na manhã desta sexta-feira no CT Joaquim Grava como reforço do Corinthians para a temporada. O jogador falou da concorrência no setor ofensivo, comentou sobre as dificuldades no início da carreira e não titubeou ao falar da diferença de estrutura do seu atual clube com o Vasco, onde esteve na última temporada.

Para o ex-camisa 9 da Colina, não há como comparar o que era oferecido no Rio de Janeiro e o que, neste momento, ele usufrui com a camisa do Timão – lateral-esquerdo Ramon já havia dito isso quando chegou ao clube.  

- Não querendo desmerecer o Vasco, que é um clube grande, mas a diferença é muito grande. Aqui é ótimo para gente, hotel, os campos. Quando eu cheguei, o impacto foi muito grande. Eles (Vasco) têm que melhorar muito - afirmou.

Em relação à concorrência no setor de ataque, que conta com Adriano e Liedson, o jogador demonstrou tranquilidade e prometeu buscar seu espaço.

- Meu pensamento é mostrar meu trabalho, vai ser difícil porque tem muita gente boa, a concorrência é grande, vamos esperar o desenrolar do tempo. Vai depender do treinamento, do que eu apresentar no dia a dia. Quem vai decidir é o Tite...- afirmou.

- De acordo com os treinamentos, eu procuro entrar em forma o mais rápido possível, Adriano é um excelente atacante, a dedicação dele é total. Só o tempo dirá quem vai jogar, ser titular. Mas de estar aqui já é uma satisfação muito grande. Serão muitos jogos, todo mundo terá chance para jogar, quero treinar bem e forte para me dar bem quando tiver a chance de jogar - completou o atacante.

Elton lembrou que, se não fossem seus pais, sua carreira não tinha acontecido dentro do futebol.

- Fiz testes duas vezes, no Bahia e no Vitória. Meus pais me incentivarem, trabalhei numa gráfica, operando máquinas, já tinha até desistido do futebol. Mas teve um campeonato intermunicipal e minha cidade foi bem. Alguns convites aconteceram e eu falei com minha família, se for por mim não teria aceitado, mas meus pais deram apoio. Depois fui para Iraty, São Caetano e não parei mais. E estou hoje nesse clube maravilhoso - lembrou o ex-vascaíno, que iniciou a carreira como meia, posição essa que foi alterada quando esteve no Santo André.