Publicidade
Cotidiano
Notícias

Em quatro meses, cinco operários da construção civil morrem em canteiros de obra no Amazonas

De junho de 2012 até este mês de outubro, cinco operários da construção civil que atuavam em regime de trabalho temporário, morreram enquanto trabalhavam em canteiros de obra na cidade de Manaus 15/10/2012 às 17:22
Show 1
Operários da construção civil no Amazonas já sofreram cinco acidentes fatais somente este ano
Bruno Strahm Manaus (AM)

De junho de 2012 até este mês de outubro, cinco operários da construção civil que atuavam em regime de trabalho temporário, morreram enquanto trabalhavam em canteiros de obra na cidade de Manaus. A informação é do presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil do Amazonas (Sintracomec-AM), Cícero Custódio.

“Infelizmente, pela necessidade, essas pessoas aceitam trabalhos temporários como terceirizados em empresas que não oferecem qualquer tipo de suporte aos contratados. Eles vão para a obra sem o equipamento de segurança, utilizam materiais inadequados para o serviço e quando se machucam são levados para o hospital público, pois não possuem seguro médico”, comentou Custódio.

O Sindicato deve anunciar nesta terça (16), durante entrevista à imprensa, às 10h na Rua São Raimundo, bairro Glória, Zona Sul, na sede da Sintracomec, uma parceria do Sinduscon-AM para criar uma associação dos trabalhadores terceirizados da construção civil.

“Nós queremos resguardar estes trabalhadores e impedir que qualquer empresa de construção possa contratar operários em regime temporário sem oferecer condições mínimas aos seus contratados. Muitas vezes, além de estarem sujeitos à morte, também correm o risco de não serem pagos pelos empreiteiros destas empresas. Isso não é raro de acontecer, e precisa parar”, finaliza Custódio.