Publicidade
Cotidiano
Cotidiano, Educação, Idiomas, Inglês, Estados Unidos, Ciência sem Fronteiras

Embaixada norte-americana oferece bolsas para cursos de inglês a estudantes do Programa Ciência sem Fronteiras

As bolsas inicialmente beneficiarão um mínimo de 125 estudantes de baixa renda com excelência acadêmica e que residam em uma das 16 cidades participantes do programa 28/03/2012 às 10:47
Show 1
Estudantes beneficiados com as bolsas irão fazer imersão no idioma e na cultura norte-americana
acritica.com Manaus

Um total de 200 mil dólares foram destinados pela Embaixada dos Estados Unidos, por meio da Coligação das Entidades de Educação e Cultura Brasil-EUA, para bolsas de estudos em cursos intensivos de inglês e cultura norte-americana para estudantes interessados em candidatar-se ao programa Ciência sem Fronteiras, do Governo brasileiro.

“Os Estados Unidos foram o primeiro país a receber o primeiro grupo de alunos do programa Ciência sem Fronteiras e queremos também ser os primeiros a oferecer bolsas de estudos para os potenciais candidatos do programa brasileiro”, diz o conselheiro para Assuntos de Imprensa, Educação e Cultura John Matel.

O programa, intitulado English³ (English Cubed ou Inglês ao Cubo), foi desenvolvido por especialistas americanos e dos centros binacionais Brasil-EUA e utilizará recursos de última geração com metodologias inovadoras e conteúdo online. O programa será dividido em três módulos preparatório de 60 horas-aula para o teste de proficiência em inglês TOEFL, curso de 60 horas-aula de técnicas de redação e apresentação em inglês, e um curso de 30 horas-aula sobre a vida acadêmica e cultural dos EUA.

As bolsas inicialmente beneficiarão um mínimo de 125 estudantes de baixa renda com excelência acadêmica e que residam nas seguintes cidades: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Guarapuava, Londrina, Manaus, Marília, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba.

Pré-requisitos
Estar matriculado em um curso superior de tecnologia nas áreas e temas indicados no descritivo do programa Ciência sem Fronteiras.

Ser brasileiro ou naturalizado.

Estar classificado com no mínimo de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)

Possuir bom desempenho acadêmico.

Ter concluído no mínimo 40% do currículo previsto para o curso de graduação.

Ter nível intermediário de proficiência em língua inglesa.

Comprovar necessidade de auxílio financeiro.

Mais informações sobre o programa English³, podem ser obtidas nos sites www.english3.com.br e para o Programa Ciências sem Fronteiras no endereço www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf