Publicidade
Cotidiano
Notícias

Embarcação carregada com combustível explode no município de Itapiranga e criança morre

A explosão ocorreu nesta madrugada às margens da sede do município. O corpo de Joice Andrade Fonseca, de 6 anos de idade, foi encontrado entre destroços do barco 16/07/2015 às 11:43
Show 1
Segundo informações, minutos antes de acontecer o incidente, o barco havia sido carregado com 12 mil litros de gasolina por um caminhão tanque
Rafael Seixas e Mariah Brandt Manaus (AM)

Uma criança identificada como Joice Andrade Fonseca, de 6 anos idade, morreu durante explosão de um barco no porto do município de Itapiranga (a 227 quilômetros de Manaus), por volta das 3h da madrugada desta quinta-feira (16). O corpo da vítima foi encontrado por volta das 5h entre os destroços do barco.

Segundo informações, minutos antes de acontecer o incidente, o barco de nome Graneleira “Paroleiro do Mar” havia sido carregado com cerca de 12 mil litros de gasolina por um caminhão tanque. O combustível seria levado para a cidade de Urucará, a 281 quilômetros da capital amazonense.

Pai, mãe e irmã da criança, respectivamente Ronam Fonseca de Almeida, 24; Jucimara de Oliveira Andrade, 29; e Riana Andrade Fonseca, de apenas 1 ano e meio, também estavam na embarcação no momento da explosão, mas tiveram apenas ferimentos leves.

Ao todo se encontravam na embarcação seis pessoas. Um homem de 22 anos, não identificado até o momento, foi conduzido para um hospital de Manaus (não informado) em estado grave e as demais vítimas estão fora de perigo.

O comandante da embarcação, identificado como Ronaldo de Almeida Fonseca, 27, foi detido e encaminhado ao 38° Distrito de Polícia (DP) para prestar esclarecimentos. 

Irresponsabilidade

De acordo com Keumison Marques de Oliveira, membro do Conselho Tutelar de Itapiranga, Ronam e Jucimara foram denunciados pelo Conselho Tutelar de Itapiranga ao Ministério Público por deixarem seus filhos em lugares de risco.

“A criança estava dormindo na embarcação no momento da explosão. Peço que os pais não levem seus filhos para esses lugares de risco. Eles devem ser responsáveis pelos menores. Esse barco cheio de combustível podia explodir a qualquer momento. Eles devem ter em mente que o Conselho Tutelar de Itapiranga é atuante e que existem leis”, disse Keumison, que acompanhou todo o caso ao saber que tinham menores no barco.

Momento do acidente

De acordo com informações obtidas pela Marinha do Brasil, por meio intermédio do Comando do 9° Distrito Naval, o acidente ocorreu durante o acionamento do motor da embarcação, que havia recebido cerca de 12 mil litros de combustível duas horas antes do ocorrido. O Comando do 9° Distrito Naval informou ainda que não foi constatada poluição hídrica.

Após denúncia por telefone, a Agência Fluvial de Itacoatiara, subordinada à Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), direcionou equipe de Inspetores Navais ao local para dar o apoio e iniciar um levantamento de dados para abertura do Inquérito Administrativo sobre Fatos da Navegação (IAFN), para apurar as causas e responsabilidades pelo acidente.