Publicidade
Cotidiano
Notícias

Empresa de tintas busca dobrar pontos de vendas em Manaus

Atenta ao mercado de reformas residenciais e às obras que movimentam a cidade, Verbras instala neste semestre mais uma representação comercial. 30/06/2012 às 21:29
Show 1
Representante Hilton Vianna e Rafael Fleck vão reforçar presença no varejo
Jornal A Crítica Manaus

O crescimento do setor da construção civil em Manaus continua estimulando os investimentos de empresas especializadas. Uma delas é a Verbras, fabricante de tintas com sede no Piauí, que está instalando neste segundo semestre uma segunda representação comercial na cidade.

 

Um dos responsáveis pelo projeto de expansão é o empresário Rafael Fleck. De acordo com ele, a marca chega para “brigar” com as concorrentes Coral e Suvinil. “Temos 27 pontos de venda em Manaus, mas vamos trabalhar para dobrar esse número até o fim deste ano. Vamos aproximar ainda mais a marca dos arquitetos, engenheiros, varejo e Instituições de Ensino Superior (IES)”, antecipa.

Além de tintas, a Verbras fabrica seladores, cimentados, esmaltes, massas, impermeabilizantes, verniz, vertex e outros produtos. As unidades produtoras estão localizadas em Teresina e Benevides (Pará).

Os produtos comercializados em Manaus serão fornecidos pela fábrica de Benevides. Rafael Fleck afirma que, com as duas representações comerciais, a marca quer atender tanto às construtoras como ao mercado de reformas residenciais, que movimenta principalmente o varejo dos bairros. “Em todo o Brasil, as reformas são responsáveis por mais de 70% do faturamento das empresas de material de construção”, destaca.

Conforme dados da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), as construtoras respondem por apenas 23% das vendas nacionais.

Espaço para crescer

De acordo com a Anamaco, existem no Brasil 138 mil lojas de material de construção. Desse total, apenas 1% está no Amazonas, o que equivale a 1.300 lojas, aproximadamente.

A cadeia da construção civil já é responsável por 13% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e gera quatro milhões de empregos diretos no País.