Publicidade
Cotidiano
Notícias

Empresário é baleado na coxa após assalto no bairro Adrianópolis em Manaus

O empresário Carlos Alberto Figueira Braga, 61 anos, foi assaltado por dois bandidos na tarde desta quinta-feira (1) quando se preparava para entrar em sua residência, localizada na rua Levis Fontoura, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus. 02/11/2012 às 10:41
Show 1
Casa do empresário
A Crítica Manaus (AM)

O empresário Carlos Alberto Figueiredo Braga, 61, foi ferido com um tiro na perna esquerda durante um assalto, na tarde de ontem. Ele foi socorrido por uma viatura do Programa Ronda no Bairro, que o levou para o pronto-socorro 28 de Agosto. Até o final da tarde de ontem, a informação era de que ele recebeu atendimento médico e permanecia em observação, mas que não corre risco de morte.

O assalto aconteceu por volta das 13h30. Segundo familiares do empresário, ele foi seguido pelos assaltantes desde a agência do banco Bradesco, localizado na avenida Senador Álvaro Maia, Zona Centro-Sul. Os dois suspeitos estavam em uma motocicleta de cor preta, modelo e placa não identificados, e usando capacetes de cor branca. Carlos Alberto foi abordado quando chegava à casa de uma irmã, na rua São Benedito, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul, no momento que o portão estava sendo aberto.

Os assaltantes fizeram sinal para ele baixar o vidro e anunciaram o assalto. Um dos homens mandou que ele entregasse a pasta. O empresário saiu do carro, sem oferecer resistência aos ladrões. No entanto, quando eles entraram na residência, uma testemunha, que percebeu que se tratava de um assalto, gritou, alertando que o empresário estava sendo roubado.

Ao ouvir os gritos, os assaltantes deram dois disparos: um para o alto e outro na parte traseira da coxa do empresário. Os ladrões pegaram a pasta e fugiram, levando os documentos da vítima e R$ 1.450 em dinheiro.

A polícia foi acionada, fez buscas e não conseguiu prender os suspeitos. Família O filho do empresário, Felipe Simões Braga, permaneceu a tarde toda no hospital 28 de Agosto, acompanhando o estado de saúde do pai.

Ele preferiu falar apenas rapidamente, somente sobre a abordagem dos ladrões ao carro de seu pai. “Achamos que ele ele foi seguido pelos ladrões desde o banco e, quando estava chegando à casa da minha tia, já com o controle na mão, esperando o portão abrir, eles o ameaçaram com o revólver”,disse.

 A assessoria de comunicação do hospital 28 de Agosto informou que a família redigiu uma carta, desautorizando a unidade de saúde a prestar informações sobre o caso e sobre o estado de saúde do empresário à imprensa.