Publicidade
Cotidiano
MERCADO

Empresas adotam iniciativas na área de RH para fomentar cultura de inovação

Enquanto cientistas e engenheiros criam novas soluções, a área de recursos humanos trabalha para fomentar o processo criativo em seus funcionários 16/07/2017 às 11:12 - Atualizado em 16/07/2017 às 14:53
Show rh
A área de recursos humanas precisa ser muito mais criativa (Foto: Reprodução Internet)
Larissa Cavalcante Manaus (AM)

Investimentos em tecnologia, projetos, pesquisas fazem parte do cotidiano de empresas inovadoras para se tornarem cada vez mais competitivas. Enquanto cientistas e engenheiros criam novas soluções, a área de recursos humanos trabalha para fomentar o processo criativo em seus funcionários.

“Quando a gente fala desse momento em especial no Brasil, em que vivemos uma crise, isso faz com que a área de recursos humanos seja muito mais criativa. Essas inovações é fazer o menos com qualidade para manter o que se fornecia antes aos colaboradores da mesma forma. É claro sem agredir o que a empresa está realizando nesta etapa de redução de despesas e mantendo a empresa aberta. Então o que está em alta é inovar mantendo qualidade e sem gerar custos para a organização”, ressalta a especialista em RH Samara Ribeiro

A Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam) possui a plataforma Idealize em que colaboradores podem inscrever ideias inovadoras seja de melhorias internas ou modelos de negócios. As sugestões são avaliadas pelo cômite de inovação, composto por funcionários da organização, e  premiadas seguindo a classificação diamante, ouro, prata e bronze.

O laboratório Labin também possui um programa de incentivo a inovação intitulado maleta do futuro. Segundo a supervisora de RH das unidades Manaus e Boa Vista Raquel Pinheiro, a ideia de criação do aplicativo para acesso a informações sobre exames, endereços das unidades e notícias surgiu de um funcionário assim como o Sabin prime, local específico para o check-up executivo.

“Temos uma política de gestão centrada em valorizar as potencialidades das pessoas e envolver todos os colaboradores com a cultura, missão e os valores da empresa. Visando motivar o funcionário a contribuir para a excelência do projeto a partir de uma alta performance individual e da organização. Para isso temos um direcionamento de estratégia com o estabelecimento de pilares no modelo de gestão”, conta Raquel.

Raquel comenta que um dos desafios da área de recursos humanos é manter as pessoas engajadas, envolvidas e motivadas a fazer o seu melhor mesmo em um cenário de incertezas e sem grandes perspectivas de crescimento.

“Atrair, selecionar, desenvolver e reter profissionais. Engana-se quem pensa que recrutar em tempos de escassez é mais fácil. Com menos recursos, as empresas não podem errar na seleção, o que torna a atividade de recrutamento ainda mais desafiadora”, afirma.

Para a consultora Samara Ribeiro, empresas pequenas que não apresentam o setor de recursos humanos tão fortalecido precisam de uma pessoa que seja referência na instituição, acolha as sugestões dos funcionários e, principalmente, tenha acesso ao diretor ou dono para conseguir transmitir as ideias de inovações.