Publicidade
Cotidiano
Notícias

Empresas apostam em Manaus como destino dos negócios

Os indicadores econômicos que posicionam a capital amazonense entre as primeiras no ranking brasileiro são fonte de atração de companhias que buscam operações rentáveis 28/04/2014 às 14:49
Show 1
BDO Consultoria terá uma filial em Manaus visando negociações com empresas dos setores portuário e de construção civil
Carlos Branco Manaus (AM)

Manaus, por seu potencial econômico, continua atraindo empresas determinadas a fazer aqui bons e rentáveis negócios. Duas delas anunciaram desembarque esta semana: BDO Consultoria e Grupo Brasanitas. A primeira é uma das Big 5 do setor de auditoria e consultoria de todo o mundo. O Grupo Brasanitas atua nas áreas de limpeza ambiental, higienização hospitalar, controle de pragas e manutenção predial.

A expansão da BDO, que este mês instalará uma filial em Manaus, na rua Belo Horizonte, 19, sala 713 do The Place Business Center, tem como foco o middle market, assentado na estratégia da companhia de aproximar-se especialmente de empresas ligadas aos setores portuário e de construção civil.

Por sua vez, a vinda para Manaus do Grupo Brasanitas está em sintonia com o potencial econômico da cidade, que conta com uma forte centralização industrial e é responsável pela concentração de 75% de toda a economia do Estado.

A empresa não esconde que aqui aportou atraída pelo fato de que Manaus está entre os seis municípios que reúnem um quarto da riqueza nacional, segundo o IBGE. Somado a isso, a arrecadação tributária de R$ 8 bilhões, em 2013 comprova, aos olhos do Grupo Brasanitas, o bom desempenho de todo o Estado.

Esses números justificam, por exemplo, o boom da construção civil, que, em particular, chamou a atenção da BDO. “A atividade de construção civil, em particular, experimenta uma vertiginosa expansão em Manaus e este aquecimento deve ser mantido em ano de Copa. É um setor que movimenta cerca de 45% da oferta local de empregos para profissionais qualificados. A economia da região também se destaca por conta da Zona Franca de Manaus, o maior polo industrial do Brasil”, comenta Fernandes Souza, responsável pela base regional da BDO, sob a coordenação do sócio-diretor da área de tributos, José Santiago da Luz.

Como um negócio puxa o outro e juntos puxam muito mais, o Grupo Brasanitas verificou que o setor de serviços está em alta na capital amazonense, respondendo por 30% da abertura de novas oportunidades de trabalho em 2013, quando o Amazonas registrou a existência de 32 mil profissionais terceirizados. Para investir sem medo de errar, o Grupo conversou também com o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Amazonas (Seac-AM), quando ficou sabendo que o mercado-alvo da Brasanitas deve crescer, no mínimo, 10% este ano.

“Outro aspecto importante está ligado ao potencial estratégico de Manaus para os negócios. Mesmo com a ascensão de toda a região Norte, ainda é um mercado carente na área de prestação de serviços, principalmente, de empresas que atuam com o conceito de facilities services”, afirma Márcio Custódio, diretor de operações do Grupo Brasanitas.

Essa mesma linha de raciocínio pautou a prospecção feita no mercado local pela BDO, levando a verificar junto à Gerência de Estudos e Desempenho Portuário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) que, em 2013, o setor de serviços portuários movimentou no ano passado R$ 931 milhões, um crescimento de 2,9% em relação a 2012. Os números, claro, justificam a atenção da BDO com esse mercado no Amazonas.