Publicidade
Cotidiano
Notícias

Encerra neste sábado a 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas

Experimentos simples dividem espaço com pesquisas densas e necessárias para o desenvolvimento do Estado e das pessoas. O evento é voltados para o tema “Economia Verde, Sustentabilidade e Erradicação da Pobreza” 20/10/2012 às 11:05
Show 1
Estudantes da rede pública exibem experiência feita com pastilha efervescente
Ana celia ossame ---

Enquanto as estudantes Aila Correa de Souza, 12, e Gabriele Souza Costa, 11, ambas do 6º ano da escola estadual Waldock Lira, demonstravam os efeitos explosivos de meia dúzia de um remédio efervescente para disparar um pequeno “foguete”, a pediatra e nutróloga Silvana Benzecry, demonstrava, no estande da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a importância do acesso à alimentação saudável para a erradicação da pobreza. Essa experiência despertava a atenção dos estudantes por contar com modelos de órgãos do corpo humano processadores da alimentação, chamada por ela de primeiro direito do ser humano.

Essas foram algumas das atividades que marcaram nesta sexta-feira (19), a 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas, voltados para o tema “Economia Verde, Sustentabilidade e Erradicação da Pobreza”. O evento encerra neste sábado (20), no Clube do Trabalhador do Sesi, onde está instalada a Estação Ciência, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

EXPERIMENTOS

A experiência de Aila e Gabriela foi um aprendizado das aulas de Ciências aprendidas no material do “Projeto Eureka”, usado na rede estadual de ensino e ambas gostam das experiências. “O gás produzido pelo efervescente impulsiona para cima a garrafa que improvisamos como foguete”, explicou Aila.

Silvana Benzecry, que também é professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), destacava o processamento dos alimentos no corpo humano para chamar a atenção para a importância do consumo de alimentos saudáveis e naturais. Ao lembrar a epidemia de obesidade vivida pela humanidade atualmente, ela considera essencial começar a orientação nutricional ainda na gravidez. E às crianças e jovens que passavam pelo estande para ouvir sua observações, ela falava da importância de melhorar a alimentação e cuidar do corpo.

Eletricidade

A construção de uma miniusina hidrelétrica abastecendo um conjunto de casas foi a atividade apresentada pelas alunas Patrícia Brandão, 21, e Lícia Margareth, 24, do curso de Elétrica do Centro de Educação e Tecnologia do Amazonas (Cetam), no Túnel da Ciência, que recebeu muitos visitantes, o que as deixou realizadas. “Nós tivemos pouco tempo para construir, mas conseguimos”, comemoraram as estudantes.

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) levou para a Estação Ciência laboratórios e pesquisas realizadas no instituto, como fotografias de leishmaniose que demonstram casos de doença endêmicas da Amazônia.