Publicidade
Cotidiano
Conheça o perfil do candidato

Enem 2016: Conheça o perfil de quem faz o exame no Estado do Amazonas

Os candidatos do Amazonas representam 2% do total de pessoas que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado no Brasil 07/05/2016 às 18:54 - Atualizado em 07/05/2016 às 22:49
Show alunos
Ao todo, quase 157 mil pessoas fizeram o exame no Amazonas. (Foto: Evandro Seixas)
Luana Carvalho Manaus (AM)

De todos os candidatos que ingressaram na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 76% são amazonenses. Do total de 1.374 ingressantes, apenas 324 vieram de outros Estados. Os dados são referentes ao processo seletivo do Sistema de Seleção Unificado (Sisu) do ano passado, quando 121.205 candidatos tentaram uma vaga na instituição federal. Ao todo, quase 157 mil pessoas fizeram o exame no Amazonas. 

Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará, Pernambuco, Góias e Minas Gerais são os Estados que mais enviam universitários para o Amazonas. Em 2015, 87 paraenses conseguiram uma vaga na Ufam, seguidos de 45 cariocas, 35 paulistas, 21 cearenses, 18 pernambucanos, 15 goianos e 13 mineiros. 

Outra curiosidade é que mais da metade dos alunos que entraram na Ufam pelo Enem concluiu o ensino médio em escolas públicas. Dos 1.374 alunos que ingressaram pelo Sisu 2015, 64% concluíram em escola pública, 31% em escola particular, e 5% em fundações.

Idade e sexo

Dos que fizeram o Enem 2015, 21% concluíram o ensino médio naquele mesmo ano, 9% concluiriam em 2016 e 3% não concluíram. Quase 3,5 mil candidatos tinham menos de 16 anos, enquanto a maioria dos candidatos, que totaliza 64%, já haviam concluído o ensino médio e quase 18% tinham mais de 30 anos.    

Embora mais mulheres tenham feito a inscrição para o Enem no ano passado, totalizando 87.724 mil inscritas - quase 19 mil a mais que os homens - foram os candidatos do sexo masculino que ocuparam a maior parte das cadeiras da Ufam, com 738 ingressantes. A faixa etária dos que conseguem pontuação suficiente para um curso superior são jovens, com uma média de 23 anos. 

‘Minorias no AM’

Candidatos que se autodeclararam amarelos ou índios representam pouco mais de 3% do total de pessoas que fizeram o Enem no ano passado. Segundo informações obtidas com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa (Inep), apenas 3.375 índios fizeram o exame em 2015. 

 No ranking geral, 2.425 candidatos não declararam raça, 25.564 se disseram brancos, 8.773 pretos, 112.990 se autodeclararam pardos e 2.658 amarelos. Nenhum travesti ou transexual se inscreveu no Enem. As lactantes também fizeram a prova e totalizaram 238 candidatas, além de 183 gestantes.  

Mais procurados

Os cursos mais procurado pelos candidatos que fazem o Enem são, em disparado, medicina e administração. Direito, que também é um dos mais concorridos, ficou em quarto lugar no ranking com mais inscrições.

Enquanto quase oito mil alunos aplicaram as notas para medicina na Ufam, o curso de geografia, de outro lado, foi pouquíssimo procurado: apenas 149 candidatos se interessaram pelo curso. 

Matemática também está na lista dos menos procurados e teve apenas 192 inscrições, o que representa 0,12% do total de pessoas que tentaram cursar uma graduação na Universidade Federal do Amazonas pelas notas do Enem.


Arte: Thiago Rocha

 

AM tem 2% dos incritos

Os candidatos do Amazonas representam 2% do total de pessoas que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado no Brasil. Em todo o País, aproximadamente 7,8 milhões de pessoas fizeram o Enem, sendo que apenas 21% estava cursando o 3º ano do Ensino Médio, o que leva alguns especialistas a criticarem o diagnóstico da educação brasileira a partir do exame.