Publicidade
Cotidiano
Notícias

Enem exigiu boa interpretação de textos, dizem candidatos

Alguns candidatos ouvidos pela reportagem em Manaus consideraram o teste do Enem "bom". Eles dizem que o exame exigiu preparo e muita concentração na leitura de textos 04/11/2012 às 15:24
Show 1
Movimento de candidatos no colégio Adalberto Valle, na rua Via Láctea, Morada do Sol, Zona Centro-Sul
acrítica. com Manaus

Os irmãos gêmeos Cássio e Cassiano Gomes da Silva, 18 anos, acharam as provas ‘fáceis’, embora tenham sentido dificuldades em questões de física, química e biologia. Segundo Cássio, as provas de sábado exigiram muita interpretação de texto.

Cassiano achou os quesitos muito bem elaborados. Ambos saíram às 7h de casa, neste domingo, na Cidade Nova, Zona Norte de Manaus para evitar atraso. Eles esperavam sentados a abertura dos portões da Faculdade Metropolitana (Fametro), na Constantino Nery, Centro de Manaus, junto com outros candidatos e ansiosos pela prova de português e redação neste domingo.

        

As provas deste domingo são mais demoradas e os candidatos tiveram que entrar no colégio, impreterivelmente, às 10h. O horário limite para entregar a prova é às 17h30 e as questões abordadas neste domingo são de “Linguagens”, “Códigos e suas Tecnologias”, “Redação” e, por fim, “Matemática e suas Tecnologias”.   

Nos testes de  sábado, 03, os alunos responderam questões das áreas de Ciências Humanas ( Geografia e História)  e Ciências da Natureza ( biologia, química e física).

O estudante Breno Melo, 20, também não considerou as provas de sábado difíceis, mas acha que o tempo não foi o bastante para um teste com 90 questões de textos longos. Com isso disse que muitos candidatos são forçados a serem mais ágeis e atenciosos na leitura destes textos.

Em relação ao tempo, disse que gastou todo o horário previsto para o teste. “ Eu fui até ao fim do tempo. Fiquei entre os três últimos e fui o último a terminar”, contou. O estudante quer estudar Ciências Contáveis e sentiu mais dificuldade em responder as questões de química.  Melo espera se sair bem nas provas deste domingo.

Adriane da Silva, 18, considerou a prova tranquila, com questões complexas e fáceis ao mesmo tempo. Adriane disse que fez cursinho e estava confiante para o teste de gramática e redação.  Ela quer se dedicar ao Curso de Farmácia.

Adriana Gomes, 26, disse que para quem estudou a prova de sábado foi boa. Para quem não estava preparado foi difícil, pois exigia muita interpretação de texto e leitura. Ela conta que estudou o básico em casa. Para as provas deste domingo estava nervosa e  ansiosa por achar que a prova de redação exige muito.  Ela espera que com uma boa redação, neste domingo, consiga uma bolsa integral. A dificuldade na prova de sábado foram as “pegadinhas”, acha que  foi fácil para quem conseguiu ficar atento aos noticiários sobre os fatos da atualidade: "às vezes são historinhas em quadrinho  que caem, deixam em dúvidas, mas são coisas do dia a dia”,  expôs.

Alciene Alves Maia, 18,  que estava com Adriane, acha que o Enem exige muita leitura, conhecimento de interpretação de texto. “ Foi difícil, porque estudei o básico do básico”.  Na prova deste domingo também estava ansiosa e nervosa. " A redação é difícil porque tem muitas regras".  As  duas estudantes moram no Parque Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus, e saíram de casa às 8h para para evitar atraso.

IEA


Os primos Jarlan Bezerra da Costa, 25, e Juliane Costas, 21, que aguardavam para os testes no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), Centro de Manaus, consideraram as questões química e física mais difíceis,  embora a prova tenha sido boa no geral. Jarlan Bezerra da Costa espera se sair melhor nos assuntos deste domingo, principalmente na redação que diz dominar mais. Ele pensam em cursar psicologia e jornalismo. A prima Juliane diz que gosta de psicologia mas está em dúvida pois também gostaria de estudar design gráfico, a área onde acha que irá desenvolver mais seu talento.