Publicidade
Cotidiano
Notícias

Escolas municipais poderão usar catraca eletrônica contra violência

Vereadores deram parecer favorável ao projeto de lei que tem como objetivo controlar a entrada de pessoas estranhas no recinto a fim de evitar atos de violência dentro da instituição. 10/08/2012 às 14:27
Show 1
O uso da catraca será para controlar a entrada dos alunos e inibir o acesso de pessoas estranhas ao recinto
acritica.com ---

O plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM) aprovou esta semana, o parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) ao Projeto de Lei que dispõe sobre a instalação de catraca eletrônica nas escolas da rede municipal de ensino, a fim de monitorar a freqüência de alunos, professores e funcionários, além de coibir a entrada de pessoas estranhas ao recinto escolar.

O projeto foi encaminhado à Comissão de Finanças, Economia e Orçamento (CFEO) da Casa, para análise e parecer.

O autor do projeto, vereador Joaquim Lucena, argumenta que a cada dia aumenta o índice de violência nas instituições de ensino, seja da rede municipal ou estadual, apesar dos esforços feitos pelo poder público.

“Hoje se sabe que não existe um controle do tipo de pessoas que freqüentam as escolas. Com isso o tráfico de drogas cresce, levando as crianças e adolescentes ao vício cada vez mais cedo. É também do conhecimento de todos que as Lan Houses contribuem e muito para a fuga de alunos das salas de aula. Com tantos problemas ainda não resolvidos, uma das saídas seria a instalação de catracas eletrônicas nas portas das escolas”, acredita Lucena.

O vereador lembra que esse tipo de mecanismo já vem sendo utilizado com sucesso por faculdades e universidades de todo país, diminuído o índice de violência e de evasão escolar. “As catracas funcionariam através de senha que autorizariam a entrada e saída das pessoas nos estabelecimentos de ensino municipais.


 Com informações da assessoria de imprensa da CMM