Publicidade
Cotidiano
Notícias

Estratégia: Como usar o ‘Face’ a favor das empresas

Especialistas em redes sociais e tecnologia dão dicas para utilizar bem esses canais e evitar alguns erros clássicos - e caros - cometidos por milhares de empresas brasileiras 03/02/2013 às 13:09
Show 1
Paulo Henrique, da Socialbakers, em palestra realizada na Campus Party
Priscila Mesquita Manaus

Criar um perfil no Facebook ou no Twitter não traz custo algum para as empresas. No entanto, a “conta negativa” pode surgir quando as mídias sociais são usadas de forma inadequada. Na melhor das hipóteses, a empresa descuidada mantém uma presença irrelevante, sem influência alguma sobre seus fãs e seguidores.

Segundo o consultor em tecnologia e proprietário da empresa IT Decisions, Mark Hillary, ingressar nas redes sociais requer pensamento estratégico. E a primeira informação que define essa estratégia é o modelo da empresa.

Mark lembra que existem quatro tipos de categorias empresariais. As duas principais são a Business To Consumer - B2C (negócio direto para o consumidor); e Business to Business - B2B (negócios entre empresas). Esses dois eixos se dividem nos dois outros grupos: grandes companhias e pequenas/médias empresas.

Identificado qual o formato, o segundo passo é perguntar o que a organização quer nas mídias sociais. Aumentar as vendas? Conquistar novos clientes? Aproximar-se do consumidor? A partir dessa resposta, há muitas ações que podem ajudar a atingir a meta.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).