Publicidade
Cotidiano
Notícias

Estudantes do AM concluem alfabetização com idade avançada

Um terço dos estudantes está fora da série correta. Para resolver o problema, Seduc aderiu ao Plano Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) 17/10/2012 às 08:39
Show 1
Professores e orientadores vão ajudar a implantar o PNAIC em todo o Estado
Florêncio Mesquita ---

Aproximadamente 31,4% dos alunos do Amazonas que ingressaram no ensino fundamental da redes estadual e municipal, neste ano, não se alfabetizaram na idade correta. O porcentual revela que 42.117 crianças em todo o Estado estão com a idade escolar distorcida. Alguns alunos de nove anos de idade que deveriam ter ingressado no 5º ano do ensino fundamental alfabetizados e com compreensão sobre leitura não sabiam ler.

A situação identificada pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc) revela que apesar dos esforços para intensificar políticas estaduais de correção de distorção escolar, alguns alunos que saem da educação básica, ou de escolas particulares e até de instituições de outros Estados, ainda ingressam no ensino fundamental com idade incorreta ou analfabetizados.

As razões para o aluno entrar na escola com idade incorreta são variadas e vão de questões sociais, abandono escolar, entre outros. Os alunos deveriam entrar no 1º ano da educação primária com seis anos de idade e chegar ao 4º com oito anos. No entanto, alguns ingressam no 1º com nove ou dez anos de idade.

Até 2011, o Amazonas registrava aproximadamente 230 mil pessoas analfabetas em universo de mais de 3,5 milhões de habitantes. A maioria morava em comunidades rurais e não teve acesso à escola.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).