Publicidade
Cotidiano
Notícias

Estudo avalia relação entre malária e pacientes com HIV em Manaus

A responsável pela pesquisa, a universitária do curso de Farmácia da Universidade Nilton Lins (UniNiltonLins), Anne Caroline Lopes Silva, analisou 74 pacientes vivendo com HIV e associados à infecção por Plasmodium vivax 14/09/2012 às 10:41
Show 1
A estudante acompanhou pacientes internados na Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD)
acritica.com Manaus

Os portadores do vírus da Imunodeficiência Humana Adquirida (HIV) atendidos na Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) apresentam um quadro de infecção por malária grande e reincidente.

A conclusão foi obtida por meio do estudo intitulado ‘O Efeito imunológico da Malária por Plasmodium Vivax nas pessoas vivendo com HIV da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado-FMT/HVD’, elaborado pela universitária do curso de Farmácia, da Universidade Nilton Lins (UniNiltonLins), Anne Caroline Lopes Silva.

“Utilizamos um banco de dados da Fundação onde identificamos os pacientes que estavam em tratamento para malária e aqueles que já tinham iniciado o tratamento retroviral para o HIV. A partir dessas informações, fizemos um levantamento de quantos casos eram reincidentes e analisamos os dados para verificar se havia relação entre as doenças”, explicou Silva.

Para dar base à avaliação, Anne Silva analisou 74 pacientes vivendo com HIV e associados à infecção por Plasmodium vivax. Destes 62% eram homens, ente os quais ocorreram 106 episódios de malária. Desde percentual, 8,49% apresentaram uma alta parasitemia (Presença de parasitas no sangue), com frequência de 28,3% com duas cruzes. Acompanhados de doenças oportunistas relativas ao vírus HIV.

De acordo com informações da universitária, o objetivo da pesquisa foi descrever o efeito imulógico de episódios de infecções de malária pelo Plasmodium Vivax ocorridos em pacientes portadores do HIV, usando como indicadores a concentração de alguns linfócitos nos pacientes e a carga viral.

O estudo coordenado pela pesquisadora, Flor Ernestina Martinez Espinosa, e fomentado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), por meio do Programa de Apoio à Iniciação Científica da FMT/HVD (Paic), os resultados servirão de parâmetro para indicar o melhor tratamento dos pacientes.

“Esse estudo servirá como parâmetro, temos que investigar outros pontos específicos resultantes da pesquisa, mas esse resultado já pode ajudar a indicar o melhor tratamento para os pacientes”, disse Espinosa.