Publicidade
Cotidiano
Notícias

‘Eu não me considero uma muleta’, diz Omar Aziz

Governador ressaltou que candidato tucano também tem procurado lideranças políticas em busca de apoio na campanha 30/07/2012 às 09:20
Show 1
Vanessa, na companhia de Omar, visitou a Feira do Zumbi, na Zona Leste
Lúcio Pinheiro Manaus

O governador Omar Aziz (PSD) afirmou, neste domingo (29), que não se considera uma “muleta” da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), candidata à Prefeitura de Manaus. E defendeu que a comunista não pode ser tratada como alguém sem história. No último sábado, o ex-senador Artur Neto (PSDB) declarou que não precisa de “muleta” ou “mão no ombro” para vencer eleição. “Se ele (Artur) está se referindo a mim, eu não me considero uma muleta. Todo apoio que a gente recebe é importante. E o ex-senador também tem procurado lideranças para ser apoiado”, comentou Omar.

Neste final de semana Omar se uniu a Vanessa em campanha pelas ruas de Manaus pela primeira vez. No sábado, os dois fizeram caminhada em uma feira no bairro Zumbi 2, na zona Leste. Ontem, o governador voltou à mesma zona da cidade, desta vez ao São José 2, para pedir votos para Vanessa em uma tradicional feira realizada aos domingos naquele bairro.

No sábado, Artur realizou festa na zona Leste para lançar oficialmente a campanha dele à Prefeitura de Manaus. O evento contou com a presença de ex-secretários e vereadores que compõem a base aliada do prefeito Amazonino Mendes (PDT) na Câmara Municipal de Manaus (CMM). Artur fez campanha ontem na zona Norte.

Questionado se a presença em peso de aliados de Amazonino no evento significava um apoio oficial do atual prefeito a sua candidatura, Artur respondeu: “Nunca ninguém botou mão no meu ombro. Conheço gente que precisa de muleta. Eu não!”.

Artur repetiu a declaração do coordenador de mobilização da campanha de José Serra (PSDB) em São Paulo, deputado Walter Feldman, que afirmou que o tucano “não precisa de muletas” nessas eleições, numa referência à participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha do afilhado político dele, Fernando Haddad (PT).

Vanessa afirmou, ontem, que a candidatura dela não precisa de amparo para andar. “Eu também não preciso de muleta. Não tem nenhuma comigo. O que eu tenho é a sociedade organizada. E gente como o governador, que, juntos, vamos fazer o melhor trabalho que Manaus já viu”, afirmou.

Caminhadas para reverter pesquisas
O governador Omar Aziz disse, neste domingo (29), que a receptividade das pessoas durante as caminhadas dele com Vanessa Grazziotin foi boa. Mas admitiu que é preciso um esforço maior para conquistar o voto dos eleitores.

“É o que eu sempre tenho dito para Vanessa. ‘Vanessa, as pessoas nos recebem muito bem, mas, pelas pesquisas de opinião, de dez pessoas em Manaus, duas votam em você. Então, a conquista é um a um. Não existe voto que não seja conquistado”, comentou Omar, ao final da caminhada no bairro São José 2.

Omar minimizou a importância dele na tarefa de conquistar votos para Vanessa. Pois o que prevalecerá é a vontade do povo. “A minha presença na campanha deixa claro a minha posição em relação a Vanessa. Eu acredito que ela possa fazer com a gente um grande trabalho. Uma ação muito positiva com a prefeitura e o governo nos próximos dois anos”, afimou o governador.

O senador Eduardo Braga (PMDB), outro padrinho da candidatura de Vanessa, não participou das atividades de campanha da prefeiturável neste final de semana. Segundo a assessoria do ex-governador, Braga reservou o final do recesso parlamentar, que se encerra no dia 1º, para ficar ao lado da família.