Publicidade
Cotidiano
Notícias

Feriado prolongado prejudica comércio em Manaus

A avaliação é do o  assessor econômico da Federação do Comércio do Amazonas (Fecomércio), José Fernando Pereira da Silva. Segundo ele, “a cada feriado, o comércio não fatura, a indústria pára e o governo não arrecada” 20/11/2012 às 18:37
Show 1
O aumento estimado é mais 5% nas vendas deste ano
Eloisa Vasconcelos Manaus (AM)

Embora o comércio local ainda não possua dados que demonstrem os prejuízos sofridos nas vendas com os feriados ao longo deste ano, o assessor econômico da Federação do Comércio do Amazonas (Fecomércio), José Fernando Pereira da Silva,  diz que é perceptível a grande perda que sofre o comércio de Manaus e do país nestes intervalos oficiais.  Mesmo assim, a projeção de retomada do setor prevê crescimento de mais de 5 % esse ano, em relação ao ano passado.  

De acordo com o especialista,  os prejuízos que já vêm sendo discutidos em reportagens nacionais, apontam perdas de cifras enormes que atingem não só os comércios regionais, mas a economia do país. “A cada feriado, o comércio não fatura, a indústria pára e o governo não arrecada”,  observa o economista.

Ele cita que uma das soluções em discussão no Congresso Nacional, com apoio da Confederação Nacional do Comércio, é o projeto de lei que  propõe a transferência de um feriado ‘imprensado” na sexta-feira para a segunda-feira,  a fim de reduzir as perdas.

O mês de novembro foi um dos 12 meses com maior número de feriados: Finados (2) ,  Proclamação da República (15) e nesta terça-feira (20), o Dia da Consciência Negra. 

De acordo com o economista, após essa longa parada, o comércio tenta retomar as vendas intensificando- as com as estratégias de promoções.

Apesar deste temporário recuo nas vendas José Silva diz que é boa a expectativa de venda do setor no fim de ano, em relação a 2011.