Publicidade
Cotidiano
Notícias

Garantido vende galpão para pagar compositor do Caprichoso

Imóvel foi leiloado e arrematado por R$ 120 mil. Dinheiro será usado para pagar dívidas com o compositor César Morais 18/10/2012 às 07:52
Show 1
Longe dos problemas, Garantido abriu nesta quarta (17), a temporada de shows para turistas fazendo a festa para 300 europeus
Jonas Santos PARINTINS, AM

Uma parte do principal galpão de alegorias do boi Garantido foi arrematada, terça-feira (16), em leilão realizado pela Justiça de Parintins, para pagamento de dívidas com o compositor do Caprichoso César Morais. O bem foi arrematado pelo valor de R$ 120 mil, pelo empresário Francisco Vasconcelos, o “Chiquinho da Auto-Peças”.

César Morais processou a agremiação folclórica por haver executado a toada “Coração de Torcedor”, no Festival Folclórico de 2007.  A toada, para quem não lembra, é aquela do refrão: “batendo palma, soltando um grito, vermelho é nossa cor...”, que foi um grande sucesso  do boi. Quando compôs a música Moraes, que veio dos quadros de compositores do Caprichoso, estava no vermelho onde passou os anos de 2004, 2005 e 2006. No retorno ao azul proibiu o Garantido de tocar a toada. O advogado do compositor, Adriano Pontes, disse que a dívida era de R$ 111 mil e que um acordo com o boi reduziu o valor para R$ 50 mil. “Era  para ser pago em quatro parcelas e o bumbá pagou somente uma”, disse.

O galpão central da Cidade Garantido está situado em uma área de 10.415,68 m².  O diretor jurídico do Garantido, Fábio Cardoso, disse que o Garantido  começou a negociar o imóvel com o empresário ontem mesmo. “Esperamos que  amanhã o assunto esteja encerrado e o galpão devolvido”, informou.

Festa

Fora dos tribunais, o Garantido iniciou nesta quarta-feira (17), a temporada de shows turísticos com uma apresentação para um grupo de 300 turistas europeus, que teve a oportunidade de assistir o espetáculo folclórico encenado pelos 77 componentes do grupo de dança Garantido Show.

Para o húngaro Peter Torokfalvy, a apresentação é bem  melhor quando é acompanhada “ao vivo”. Ele disse ter ficado surpreso com a riqueza de detalhes das indumentárias, os efeitos de luzes e a sincronia das coreografias. “É a quinta vez que venho à Amazônia e é sempre gratificante poder estar nessa parte do Amazonas”, disse o turista.  “Essa temporada marca o início de nossos trabalhos. A partir de agora é concentração total, muita pesquisa e de fato se inicia a preparação do nosso boi para a temporada do centenário”, afirmou.