Publicidade
Cotidiano
PARCERIA

Gêmeos têm ligação que supera obstáculos e ajuda a realizar sonhos em comum

Futuros juízes, Yuri e Igor estudaram juntos desde quando nasceram. Conheça esta e outras histórias de parceria que extrapolam a vida pessoal 21/01/2018 às 14:21
Show g meos
Igor e Yuri ambos irão assumir cargos de juízes substitutos no Tribunal de Justiça do Amazonas (Foto: Jair Araújo)
Maria Paula Santos Manaus (AM)

Ter um irmão normalmente significa uma união para a vida inteira. A situação vai muito além quando você tem um irmão gêmeo. E quando essa parceria extrapola a vida pessoal e acompanha a profissional? Esse é o caso dos irmãos  Yuri e Igor Caminha Jorge, de 29 anos, que nos próximos dias tomarão posse como juízes substitutos do TJ-AM.

Os gemêos sempre foram muito unidos, com gostos parecidos desde a infância, e a união também se deu nos estudos tanto no primário quanto no nível superior. “Sempre estivemos juntos, estudamos na mesma turma da faculdade e tivemos o mesmo círculo de amigos. Nossa forma de estudar é igual, e como nossa família é ligada ao Direito, apenas trilhamos um caminho natural”, comenta Igor, explicando a relação de amizade entre eles.

A semelhança entre os futuros juízes é tanta, inclusive na personalidade de ambos, que até pessoas próximas às vezes têm dificuldade de saber quem é quem: “A nossa tia-avó é madrinha do Yuri, e até hoje ela não sabe dizer se eu sou o Yuri ou o Yuri sou eu”, brinca Igor.

Divisão dos estudos

E parece que o destino não quer esses irmãos separados. Anteriormente, Igor já trabalhava no TJ-AM e Yuri estava no TRT, mas cada passo que deram foi essencial para chegarem hoje onde estão. “A jornada de concurso não é fácil, e poder ter alguém dentro de casa para dividir os estudos ajudou bastante”, relata Yuri.

Apesar das semelhanças,  os irmãos fazem questão de relembrar suas diferenças. “Ele gosta mais de esporte e eu de música. Quando as pessoas nos conhecem bem elas percebem as diferenças”, relata Yuri. “O lado negativo é que para algumas pessoas não temos uma identidade própria, somos ‘os gêmeos’. Nossa rixa - se é que posso chamar assim - é sempre tentar ser melhor que o outro, mas de uma forma saudável, como nos estudos, por exemplo”, completa Igor.

Casos e casos

Os gêmeos Stanley  e Rubens Benzecry, de 28 anos, também seguiram juntos na carreira jurídica, porém, as diferenças entre eles parecem ser maiores que as semelhanças. “Ele é o cara dos drinks e charutos, eu já gosto de um bom ‘pé sujo’ tomando um litrão”, brinca Stanley.

As separações de personalidades se dão até na hora das ramificações da profissão: “Hoje eu trabalho mais especificamente com arbitragem em São Paulo, em um escritório de advocacia. Ele já prefere o lado das contas públicas e vai morar no Rio de Janeiro esse ano. Você consegue notar as difereças até no nosso modo de falar, andar, vestir e sentar”, relata Rubens.

“A gente estudou em escolas separadas até a 6ª série. Passamos primeiro para Engenharia e depois também para Direito. O engraçado foi termos feito a mesma pontuação, sendo que cada um fazia o seu, não éramos de sentar e estudar juntos. As questões que eu acertei, ele errou, e vice-versa”, lembrou Stanley.

Rubens ainda conta que até os dez anos de idade seus pais os vestiam com as mesmas roupas, até que ambos pediram para poder fazer suas próprias escolhas quanto às vestimentas. Foi a partir desse momento que as diferenças entre os dois ficaram mais visíveis. Apesar disso, até hoje algumas pessoas trocam os nomes dos irmãos. Aí o jeito é responder com educação e desfazer o engano.

Saiba mais

 As irmãs Fernanda e Adrianne Nunes, de 20 anos, se consideram muito próximas até hoje, chegando  a dividir o mesmo quarto até hoje sem se incomodarem com nada. “Tem muitos pontos em ser irmã gêmea, mas a melhor parte sem dúvidas é a parceria”, relata Fernanda.

Enquanto ela é concurseira, Adrianne é estudante de Administração, e apesar de escolherem profissões diferentes, ambas concordam que são muito parecidas em vários outros aspectos, como o gosto musical: as duas se consideram grandes fãs de rap.