Publicidade
Cotidiano
Notícias

Gerson Magrão garante: 'Vou esperar o Santos'

Em entrevista ao LANCENET!, lateral-esquerdo revela prioridade de acerto com o Peixe e explica seu imbróglio 05/01/2012 às 09:55
Show 1
Gerson Magrão conversa com o Santos
Lance ---

Sem clube e “livre” para fechar com quem quiser, mas também sem atuar desde agosto de 2011, quando fez seu último jogo pelo time B do Dínamo de Kiev (UCR) – na temporada passada, ele sequer atuou pela equipe principal.

Após acionar a Fifa e rescindir contrato com o clube ucraniano, alegando falta de pagamento dos salários, o lateral-esquerdo Gerson Magrão virou dono de 100% dos seus direitos.

Em litígio, o ex-atleta do Cruzeiro conversa com o Santos e pode ser a tão esperada solução para o setor carente na Vila. Apesar dos problemas, ele se encaixa na filosofia do Peixe de não fazer loucuras nas contratações.

Direto do Rio de Janeiro, onde tem residência fixa e aprimora a forma física em uma academia, ele conversou com o LANCENET! e admitiu que prioriza um acerto com o Santos.  

LANCENET!: Como estão as negociações com o Santos?
Gerson Magrão: Estou animado. Quem não tem vontade de jogar no Santos, campeão da Libertadores e atual vice Mundial? Tenho vontade, mas não depende só de mim. As partes entrando em acordo, fica tudo mais fácil. O Allison (Costa, seu agente) e o Nei (Pandolfo, gerente de futebol) estão conversando, vamos aguardar a decisão.

Nota da Redação: o gerente e o empresário do atleta admitem o contato, mas despistam sobre a negociação. O presidente Luis Alvaro quer fechar um lateral até esta sexta-feira.

L!NET: Você já rescindiu com o Dínamo? Isso facilita no acerto?
GM: Rescindi, não tem mais nada. Sou dono de 100% dos meus direitos. Facilita um pouco, recebi ligações de outros clubes, mas ficam com “um pé atrás” porque tem um processo em andamento com o Dínamo. Vamos aguardar o Santos, já houve um contato.  

L!NET: A sua prioridade é o Santos?
GM: Quando começa uma negociação, tem de ir até o final. Espero que dê certo. Falei para o meu agente: “Vamos esperar o Santos, ver o que vai ser”. Tem um calendário muito interessante, com Paulistão, Brasileiro e Libertadores. O ano é bom.

L!NET: Qual foi o motivo da rescisão?
GM: Atrasaram o pagamento de salários por alguns meses e me cobraram multas que eu não concordei. Mandei uma carta cobrando os salários atrasados. Quando mudou o treinador, em dezembro de 2010, ele me cortou e fiquei encostado. Tentaram me mandar para um time da segunda divisão da Rússia, mas não aceitei. Aí não aguentei: sem receber e encostado, acionei a Fifa e rescindi.

L!NET: O que é necessário fazer para poder jogar pelo novo clube?
GM: Preciso assinar contrato com algum clube e esse clube pedirá a transferência para o Dínamo, na Federação Ucraniana, que é onde estou registrado. É provável que eles recusem, aí a minha nova equipe aciona a Fifa, que dará ao Dínamo de três a quatro semanas para liberar. Se não der, após esse prazo a Fifa dá a liberação.

L!NET: Quando for contratado, então, você pode ter que ficar até mais um mês parado?
GM: Isso, se eu assinar contrato no dia 10 de janeiro, por exemplo, só poderei jogar em 10 de fevereiro. A Fifa dá um mês para a liberação, mas o clube também pode dar por livre e espontânea vontade. Acho difícil, mas pode ser que o Dínamo dê e eu jogue antes.
 
L!NET: Documentação à parte, já está pronto para jogar?
GM: O que vai faltar é ritmo de jogo, pois estou treinando a parte física. Faz meses que não jogo, desde agosto. Mas vou pegando na pré-temporada, dá para recuperar o tempo perdido. Seria importante acertar o quanto antes, pois se a liberação demorar, tenho mais tempo para a pré-temporada.

L!NET: Trabalhar com o Muricy Ramalho também motiva para jogar pelo Santos?
GM: Com certeza. Nunca trabalhamos juntos, mas se ele não é o melhor de todos, é um dos melhores. Já provou isso. Fez um excelente trabalho no São Paulo e onde ele vai sempre chama títulos. Deixa a marca dele por onde passa.