Publicidade
Cotidiano
Notícias

Gilberto Carvalho diz que Lula nunca teve despesa paga por Valério

"Fui chefe de gabinete do presidente Lula por oito anos. Sei quem entrou e quem deixou de entrar naquele gabinete. Esse senhor nunca pisou naquele gabinete. O presidente Lula nunca se avistou com esse senhor”, disse Carvalho após café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto. 12/12/2012 às 11:58
Show 1
Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho.
Danilo Macedo /Agência Brasil ---

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse nesta quarta-feira (12) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nunca teve uma única despesa paga pelo ex-publicitário Marcos Valério nem o recebeu em seu gabinete. Segundo Carvalho, as declarações, publicadas nesta quarta-feira(11) no jornal O Estado de S. Paulo, que teriam sido feitas ao Ministério Público Federal em setembro, são “falácias” de uma pessoa que tenta, de forma desesperada, amainar sua pena.

“Fui chefe de gabinete do presidente Lula por oito anos. Sei quem entrou e quem deixou de entrar naquele gabinete. Esse senhor nunca pisou naquele gabinete. O presidente Lula nunca se avistou com esse senhor”, disse Carvalho após café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto.

O ministro, que é amigo pessoal do ex-presidente e foi seu chefe de gabinete durante dois governos, classificou o episódio como parte de uma campanha para “tentar fazer uma separação entre o presidente Lula e o povo brasileiro”.

Segundo Carvalho, os membros do PT que cometeram erros na relação com Valério já foram devidamente julgados e penalizados. “Quem os praticou, quem teve algum tipo de relação com o senhor Marcos Valério e se contaminou, e teve problema por isso, já foi devidamente julgado no processo que está se encerrando lá no Supremo [Tribunal Federal]”.

O ministro disse que as declarações de Valério não atingem Lula. “Não estamos preocupados porque o [ex-] presidente Lula não tem nenhuma participação e sequer conhecimento da maioria desses fatos que são agora arrolados”.