Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governador Omar Aziz assina termo de serviço da Avenida das Torres

O governador informou que pretende entregar a obra de extensão da Avenidas das Torres até o final de seu governo, em 2014. O investimento total é de R$ 221,7 milhões, com recursos do Orçamento Geral da União, financiamento da Caixa Econômica Federal e contrapartida do Governo do Estado 27/09/2012 às 15:15
Show 1
Omar assina ordem de serviço para o aumento da Avenida das Torres
acritica.com Manaus (AM)

O governador Omar Aziz assinou, na manhã desta quinta-feira (27) a ordem de serviço para o início da obra da avenida das Flores. A nova via, que terá 11,1 quilômetros de extensão, vai dar prolongamento à Avenida das Torres, partindo da avenida Timbiras, na Cidade Nova, Zona Norte,  até a rodovia AM-010.

A Avenida das Flores está inserida no contexto de outras obras do projeto de mobilidade urbana do Governo do Estado, que inclui a construção de um anel viário, ligando o Distrito Industrial à Torquato Tapajós.

“São alternativas viárias que estamos criando para que se possa ter um fluxo melhor de veículos na cidade. Nós vamos fazer um projeto urbanístico, no qual desde o primeiro momento que for construída, a via terá árvores e um tratamento diferente”, detalhou Aziz.


Três etapas de construção

O projeto é dividido em três trechos de obras, sendo que os trechos  3 e 4, serão construídos primeiro, iniciando com a ordem de serviço dada na manhã desta quinta-feira pelo governador.

O trecho 3 parte do Terminal de Integração 3 (T3), na avenida Noel Notels, e se estende em linha reta até o Igarapé do Passarinho. No trecho 4, a obra continua o traçado e cruza as avenidas Margarita, no Nova Cidade, e Sete de Maio, no Santa Etelvina, e se interliga a AM-010, com saída nas proximidades do quilômetro 22, após o aterro sanitário.

O trecho 2, que sai do cruzamento da avenida das Torres com a Timbiras e vai até a avenida Noel Nutels, próximo ao T3, ainda está sendo licitado.

“É um trecho onde se tem uma área de preservação. Nós tivemos que fazer todo um trabalho visando questões ambientais para que não tivéssemos problemas”, finalizou Aziz.