Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governador Omar Aziz convoca servidores do alto escalão e pede votos para Vanessa Grazziotin

Em um evento na noite desta terça-feira (9), o governador Omar Aziz reuniu-se com servidores públicos de diversas secretarias do Estado para pedir votos à candidatura de Vanessa Grazziotin no segundo turno das eleições municipais. A reunião aconteceu com servidores do alto escalão, cujos cargos são representados pela simbologia DAS (Direção e Assessoramento Superior) 09/10/2012 às 23:53
Show 1
Omar reúne-se com servidores públicos
Bruno Strahm Manaus (AM)

Governador do Estado Omar Aziz (PSD) reuniu secretários, deputados estaduais e mais de 250 servidores públicos na noite desta terça-feira (09) para pedir apoio à candidata Vanessa Grazziotin (PCdoB). A reunião acontece no auditório do Dulcila Festas e Convenções, na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. 

“Eu quero que vocês trabalhem não dentro, mas fora das secretarias, fora do governo para eleição de Vanessa Grazziotin”, afirmou Omar Aziz durante discurso. Ele acrescentou ainda: “Se eu convidei vocês a vir aqui hoje é porque estou intimamente ligado a cada um de vocês. Porque vocês fazem parte da minha confiança, pois são vocês que formam este governo”, disse.

A reunião aconteceu dois dias após o primeiro turno das eleições terem registrado 189.861 votos para a candidata comunista e 385.855 votos ao candidato tucano, Artur Virgílio Neto. Na ocasião, estavam presentes os deputados estaduais Sinésio Campos (PT), Chico Preto (PSD), os vereadores Dr. Gomes (PSD) e Glória Carrate (PSD), além do secretário de Educação, Rossiele Soares Silva.

No discurso Omar Aziz teceu elogios a Vanessa. “Vanessa é uma grande mulher e será uma grande prefeita. E cabe a nós revertermos este quadro e fazer com que a Vanessa, no último dia de domingo deste mês de outubro, chegue na frente e ganhe as eleições para o bem da cidade de Manaus”, completou o governador.


Vanessa Grazziotin aproveitou a reunião para, segundo ela, “desmistificar uma série de mentiras que a atingem pessoalmente”. “Estão dizendo até que meu casamento com o Eron (Bezerra, secretário da Sepror) é de fachada, que eu vivo com uma outra mulher, meu Deus. Temos uma filha linda juntos, formada em medicina que é tudo para nós dois”, desabafou Grazziotin.

“Dizem que eu votei contra o salário mínimo, mentira! Na época da votação, o salário mínimo valia menos de 100 dólares, e hoje, vale muito mais que isto. Eu tenho orgulho de fazer parte de um grupo político que ajudou a eleger um presidente que pode não ter diploma, mas que fez muito para o Brasil”, disse a candidata.

A candidata acrescentou ainda que nunca “cantou vitória” antes do tempo e que suas palavras foram distorcidas. “Eu disse que eu poderia vencer no primeiro turno, e colocaram que eu havia afirmado aquilo. Quem canta vitória antes do tempo é o outro, desde o começo da corrida eleitoral. Agora ele faz questão de dizer que está 20 pontos à minha frente”, concluiu.


Convocação

Um dos servidores que não quis ser identificado disse que recebeu uma mensagem por e-mail de seu chefe convidando-o para um evento, onde estaria presente o governador e a candidata Vanessa. "Tem gente de várias secretarias por aqui. Muitas eu não conheço, não esprava ter tanta gente por aqui", afirmou.