Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governo do Amazonas irá investigar caso das placas frias

Governador monta comissão para apurar o uso de placas sem registros por veículos do Ronda no Bairro alugadas da Delta 28/04/2012 às 10:34
Show 1
Contrato com a empreiteira prevê aluguel de 252 veículos com equipamentos eletrônicos para programa de segurança Viaturas alugadas pela Secretaria de Segurança
Kleiton Renzo Manaus

O controlador-geral do Estado, Leopoldo Péres, o procurador-geral Clóvis Smith, e o secretário estadual da Fazenda, Ísper Abrahim, foram escolhidos, ontem, pelo governador Omar Aziz (PSD) para compor a comissão que fiscalizará os contratos do Governo Estadual com a construtora Delta para o programa Ronda no Bairro.

A criação da comissão foi anunciada na última sexta-feira (27) pelo governador, durante evento do PMDB, onde também prometeu para a próxima quinta-feira  relatório preliminar sobre o caso.

Os titulares da Controladoria Geral do Estado (CGE), Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e da Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) foram convocados pelo governador após reportagem de A CRÍTICA  mostrar o uso de “placas frias” em viaturas do Ronda no Bairro alugadas da construtora Delta. Pelo menos 11 veículos utilizados pela Polícia Militar não possuem registro no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

Com base na matéria jornalística, o   Ministério Público do Estado (MPE-AM) pediu o envio de documentos do Detran-AM e da Secretaria de Segurança Pública (SSP) para apurar  possível  improbidade administrativa.

Ontem, Omar afirmou que manterá o contrato com a Delta enquanto não houver comprovação de irregularidades nos contratos. O governador disse que só irá decidir se rescinde ou não o contrato com a empresa depois que o  promotor de Justiça, Edilson Martins, concluir a análise dos documentos do processo licitatório do  Ronda no Bairro. A Delta ganhou contratos de  R$ 143,8 milhões para o fornecimento de 253 viaturas.

“Vou manter o contrato se estiver tudo certinho. O Ministério Público já está analisando, e vou pedir ao Tribunal de Contas do Estado para analisar se houve algum problema. Qualquer coisa, qualquer coisinha que esteja errado, com certeza eu desfaço e vou ter que contratar outra empresa para continuar o programa”, disse Omar.

O governador disse que está tranquilo em relação aos valores pagos pelo aluguel das viaturas. Informou que o Estado paga R$ 4 mil pela locação mensal de cada veículo.  Somente para o aluguel dos carros a Delta  receberá, por mês R$ 222 mil. “Mas uma coisa eu posso afirmar, a Delta ainda não recebeu 10 centavos até hoje, e os carros estão a dois meses rodando”, disse Omar.