Publicidade
Cotidiano
Notícias

Governo quer investir em energia solar na Arena Amazônia

Sistema de energia solar abrangerá as áreas no entorno do Complexo Arena Amazônia, Ginásio Amadeu Teixeira, Centro de Convenções do Amazonas e estacionamentos 22/08/2012 às 17:45
Show 1
Vista aérea da Arena da Amazônia, em Manaus
acritica.com ---

O Governo do Estado apresentou, na tarde desta terça-feira (21), o projeto Solar World Cup 2014 Brazil, que trata da utilização da cobertura de edificações no entorno da Arena Amazônia, em Manaus, para a geração de energia elétrica a partir de sistemas solares fotovoltaicos.

A apresentação que teve como objetivo atrair investimentos nacionais e internacionais, teve por base ações das secretarias  de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan) e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), a Companhia de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Ciama) e a Eletrobras Amazonas Energia.

Energia Solar Fotovoltaica é uma fonte de energia renovável obtida pela conversão de energia luminosa em energia elétrica, limpa, não poluente, confiável, racional e que não consome nenhum combustível.

A localização para a integração dos sistemas fotovoltaicos será nas áreas no entorno do complexo Arena Amazônia, abrangendo o Ginásio Amadeu Teixeira, o Centro de Convenções do Amazonas e estacionamentos.

Na oportunidade, o subcoordenador do Centro Estadual de Mudanças Climáticas da SDS, Anderson Bittencourt, apresentou para representantes de empresas nacionais e internacionais ligadas ao setor de energia uma avaliação econômica financeira do projeto, incluindo o custo do sistema (em milhões de euros), o custo do kWp instalado (em €/kWp), o custo do m2 instalado (em €/m2) e o custo do kWh gerado, considerando as variações.

Conforme explicou o secretário da Seplan, Airton Claudino, é uma preocupação do Estado definir um modelo de Governança, com possíveis isenções de impostos. “Mas adianto que para efeito de importação de equipamentos, já conta com os benefícios da Zona Franca”, completou.

A princípio, ficou acertado que a Ciama, por ser uma sociedade de economia mista e já ter expertises anteriores, está apta para participar do aporte capital de empresas interessadas em investir no projeto. Já a Eletrobras Amazonas Energia irá participar com até 33% no investimento, trabalhando a instalação de equipamentos, testes e operação e manutenção.

O presidente da Ciama, Aluizio Barbosa, destacou que o Governo do Estado vem trabalhando neste projeto, buscando desenvolver um modelo, inicialmente, para Manaus, extensivo para o para o Estado. “Esta tem sido a articulação com a Eletrobras. O Amazonas está entre os estados com a maior capacidade prevista para utilização de energia solar fotovoltaica, principalmente devido à incidência de raios solares”, disse.

Participaram da reunião técnicos da Ciama, da SDS, representantes das empresas Canadian Solar Inc., Donauer – Sistemas Fotovoltaicos, Ecoluz, Qluz Energia, Usinazul Energia Sustentável e Serviços Ambientais, Visionmax Solar, Weg Cestari Instrutech Equisul, Abengoa Ecoluz e Breitener.

 Com informações da assessoria de comunicação