Publicidade
Cotidiano
Notícias

Homem que roubou Banco do Brasil em Iranduba se entrega após se converter evangélico

Empresário do ramo da panificação, que estava foragido no Ceará, disse que recebeu uma profecia de uma desconhecida pedindo para ele se arrepender enquanto havia tempo 30/11/2015 às 19:28
Show 1
Herculano confessou ter participado do assalto ao Banco do Brasil em Iranduba e quer pedir perdão às vitimas do bando
Joana Queiroz Manaus (AM)

Empresário do ramo de panificação, Herculano Martins Alves, o “Padeiro”, 39, foi apresentado na manhã desta segunda-feira (30) pela Polícia Civil como sendo o quinto integrante da quadrilha interestadual especializada em assalto a bancos, que no dia 29 de maio deste ano assaltou a agência do Banco do Brasil em Iranduba, de onde foram levados R$ 375 mil em espécie.

De acordo com delegado da Delegacia especializada em Roubos, Furtos Defraudações (DERFD) Denis Pinho, Padeiro é cearense da cidade de Morada Nova, onde ele foi preso por policiais de inteligência da polícia cearense que deram cumprimento ao mandado de prisão expedido pelo juiz da comarca de Iranduba Josenildo Dourado do Nascimento e o prenderam no dia 5 de setembro deste ano.

Herculano foi removido para Manaus e chegou por volta da meia-noite da última sexta-feira. Herculano confessou o crime e disse que está arrependido e que por conta desse arrependimento ele decidiu se apresentar espontaneamente à polícia cearense. “Eu estou convertido e quero mudar de vida”, disse.

O empresário declarou que estava em Boa Vista (RR) para visitar um irmão quando encontrou um conhecido, Lerivelton Maia Silva, que o convidou para acompanhá-lo a uma viagem a Manaus e depois o chamou para participar do assalto ao Banco do Brasil. O encontro teria sido casual. Ele não soube explicar porque aceitou participar do crime, pois é empresário, segundo ele, e não tinha necessidade do dinheiro de assaltos.

O assaltante revelou que recebeu R$ 25 mil do valor que foi roubado e que gastou o dinheiro com festas e prostituição. Disse, também, que não tinha necessidade de ter se envolvido no assalto e que é empresário dono de padarias na cidade onde mora e onde levava uma vida normalmente, sem despertar desconfiança na vizinhança.

Herculano explicou que há dois meses se converteu em uma igreja na cidade de morada Nova (CE). “Uma mulher que eu não conhecia bateu à minha porta e me entregou uma profecia. Ela disse que era para eu me converter enquanto era tempo”, revelou o criminoso. Ele disse ainda que se tivesse a oportunidade de ficar frente a frente com as vítimas do assalto ele pediria perdão.

Sequestro

O grupo sequestrou o gerente e o vigilante da agência, foi até a residência do gerente, onde fizeram os familiares dele reféns  até a manhã do dia seguinte.

Cativeiro

Durante o assalto, Herculano Maretins foi quem ficou responsável por manter em cativeiro o gerente da agência do BB, a mulher e uma filha durante uma noite e pela manhã do dia seguinte até que os comparsas recolhessem todo o dinheiro da agência.

Especializada em roubos a bancos

De acordo com investigações policiais, Herculano Martins é integrante de uma quadrilha comandada por Pedro Gomes da Silva Filho, o “Pedro das Vacas”, que agia nos estados do Ceará, Amazonas, Bahia, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, praticando roubos a banco e homicídios. A quadrilha praticou 29 roubos a bancos na região Nordeste.

No mês de julho deste ano,  foram presos os primeiros integrantes do bando. Pedro Gomes da Silva Filho, 54, o “Pedro das Vacas”; Rosivaldo Ferreira Barros, 36, o “Magrelo”; Iran Santana da Silva, 40; e Lerivelton Maia Silva, 47, O crime ocorreu na manhã do dia 29 de maio. De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), Adriano Felix, o bando foi capturado em uma ação simultânea realizada no Amazonas e Ceará.