Publicidade
Cotidiano
Notícias

Hospedagem para animais em difícil acesso na cidade de Manaus

No segmento de hospedagem para cães e gatos, está mais difícil encontrar 'quartos', diferente da convencional, onde a tendência é de ocupação menor 22/09/2012 às 12:35
Show 1
Dr. Maurício da Costa Filho, da Linameg – SPA para cães no Tarumã terá sua capacidade ampliada em função da demanda pelo serviço
Ney Mendes ---

O número de quartos é insuficiente para atender a demanda em Manaus, a lotação média anual é de 65%, chegando a 100% na alta temporada, o que tem motivado investimentos na ampliação da oferta de vagas. Não estamos falando do mercado hoteleiro convencional - que também atrai investimentos, mas que não tem alcançado a ocupação esperada. O serviço em questão é o de hospedagem para animais de estimação, um nicho que ganhou força nos últimos anos e está virando moda nas clínicas veterinárias da cidade.

A demanda é grande, sobretudo na “alta estação” - de julho a agosto e de novembro a janeiro - quando muitas famílias viajam e procuram alternativas para deixar cães e gatos em segurança durante as férias. Nos outros períodos do ano, a procura é motivada por viagens rápidas de negócios ou passeio.

 Foi-se o tempo em que viajar significava convencer um parente ou amigo a tomar conta do cãozinho por alguns dias. “Nunca tive problemas em deixar o Ronny com meu primo, ele até gostava, mas não deixava de ser um incômodo para quem recebe. Comecei a usar o serviço de hospedagem porque ele já tem uma certa idade, precisa comer na hora certa e tomar remédios. No hotel para cães, ele tem ajuda veterinária imediata em caso de emergência. Então, já uso há quase um ano”, conta a gerente de vendas Hilsa Soares, 34, dona do labrador Ronny, de nove anos.

(A Íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).