Publicidade
Cotidiano
Notícias

Hospital Francisca Mendes será referencial para transplante de coração

O Amazonas ultrapassa a marca de duas mil cirurgias cardíacas e se prepara para o transplante de coração. O Hospital Universitário Francisca Mendes será ponto de referência nesse tipo de atendimento 07/03/2012 às 19:17
Show 1
Hospital Francisca Mendes, transplante de coração
Acritica.com Manaus

A partir do ano que vem, o governo amazonense vai implantar o serviço de transplante de coração. A decisão é porque o Hospital Universitário Francisca Mendes, que integra a rede assistencial mantida pela Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), triplicou a quantidade de cirurgias cardíacas feitas anualmente e alcançou em 2011 a marca histórica de 2.161 cirurgias de coração. Assim, com essa avaliação pelos bons resultados é que dá ao estado a decisão de escolher a unidade como ponto de referência.

Sob a coordenação geral da Susam, uma equipe multiprofissional composta por cirurgiões, anestesistas, intensivistas, enfermeiros, psicólogos e fisioterapeutas se reúne uma vez por mês para planejar o cronograma de execução para o serviço. O grupo já se encontrou duas vezes com o presidente do Comitê Nacional de Transplantes, Silvano Raia, que representa o Ministério da Saúde no processo de implantação dos serviços de transplante no País, segundo o diretor do Hospital Francisca Mendes, Pedro Elias de Souza. “Ele se colocou à disposição para trabalhar como interlocutor e nos ajudar a avançar nessa área”, afirmou.

De acordo com Pedro Elias, a implantação do serviço de transplantes segue três etapas. A primeira, e mais extensa, é a fase de qualificação da equipe médica que vai atuar fazendo as operações de transplante. As oficinas de capacitação começam agora em março, em Manaus, e vão contar com a presença de profissionais do Instituto do Coração de São Paulo (Incor) especializados em transplante e do diretor da instituição, o médico Fábio Jatene, que também é professor na Universidade de São Paulo (USP).

Em uma segunda fase da qualificação, os profissionais serão treinados na sede do Incor, na capital paulista. “Nessa equipe deverão ser treinados basicamente cirurgiões cardíacos, cardiologistas clínicos, anestesistas e intensivistas. A equipe que vai ficar responsável pelo transplante é a mesma que trabalha nas cirurgias cardíacas”, disse.

TREINADOS

Com a equipe de profissionais treinada, começa o período de instalação de equipamentos para adaptação do centro cirúrgico do hospital às exigências definidas para a realização de transplantes, que serão adquiridos pela Susam em parceria com o Ministério da Saúde.

- “O transplante é basicamente ambulatório específico para atender o paciente potencial, um centro cirúrgico equipado e uma UTI adequada. Tudo isso o hospital já possui, pois ele foi criado com essa finalidade. Tem salas cirúrgicas já adequadas, que se comunicam e uma equipe de cirurgia cardíaca com experiência ampla. Faltam apenas alguns equipamentos de laboratório adequados para o transplante diferenciado e o banco de sangue equipado, o que já está sendo providenciando em parceria com o Hemoam”, destacou Pedro Elias.

Com os equipamentos instalados, uma equipe do Ministério da Saúde vem a Manaus para fazer uma visita e realizar o primeiro transplante. “Cumprida todas essas fases, o hospital terá condições de fazer com regularidade os transplantes de coração”, frisou o diretor do Hospital Francisca Mendes.

Quantitativo de Cirurgias Cardíacas (em unidades)

Ano 2005: 107

Ano 2006: 311

Ano 2007: 294

Ano 2008: 328

Ano 2009: 288

Ano 2010: 382

Ano 2011: 451