Publicidade
Cotidiano
Notícias

Incêndio no Centro de Mídias da Seduc destrói três salas e equipamentos

Segundo o secretário Rossieli Soares, um curto-circuito teria provocado o fogo; perda dos estúdios vai afetar as aulas de 35 mil alunos no interior do Estado 02/04/2014 às 17:35
Show 1
Bombeiros chegaram rapidamente ao local, mas não foi possível salvar os equipamentos
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Um incêndio ocorrido por volta das 13h desta quarta-feira (2) destruiu três salas e dezenas de equipamentos do Centro de Mídias da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Os bombeiros foram chamados e chegaram rapidamente ao local, mas não conseguiram salvar os equipamentos. Não houve vítimas.

Localizado na rua Waldomiro Lustoza, no Japiim, Zona Sul de Manaus, o Centro de Mídias funciona em anexo à sede da Secretaria, e é responsável por transmitir, diariamente, aulas e programas educativos a milhares de comunidades carentes do Amazonas, principalmente na zona rural. Segundo o secretário de Educação, Rossieli Soares, ainda não é possível fazer uma estimativa do prejuízo, uma vez que o total das perdas está sendo contabilizado, mas a destruição das três salas, que funcionavam como estúdios de gravação, deve deixar 35 mil alunos sem aulas pelas próximas semanas.


A Polícia Civil esteve no local para fazer a perícia, mas as causas do incêndio permanecem desconhecidas. Alguns funcionários alegaram que o fogo teria começado com um “estalo” no ar-condicionado de uma das salas. Sabe-se, porém, que as chamas se espalharam com rapidez devido à grande quantidade de material inflamável, como esponjas para isolamento acústico e objetos de papelão. Parte do equipament eletrônico – câmeras, computadores, microfones – era terceirizado e pertencia à empresa Jobast. Rossieli garantiu que serão tomadas todas as providências para restabelecer o equipamento o mais rápido possível, além de ressarcir os prejuízos.

Os funcionários que estavam no Centro no momento do incêndio foram evacuados rapidamente. Não há risco de desabamento do prédio.

* Com informações da repórter Kelly Melo.