Publicidade
Cotidiano
Notícias

Juiz assume como prefeito interino de Manaus até a próxima segunda-feira

Pedido de prorrogação do prazo de afastamento do prefeito Amazonino Mendes foi enviado ontem para a Câmara Municipal 23/08/2012 às 07:22
Show 1
Airton Gentil é o quarto juiz mais antigo de Manaus.Assumiu interinamente o comando da prefeitura desde o último dia 15
Jornal Acritica Manaus

A Casa Civil do Município enviou, ontem, pedido de autorização à Câmara Municipal de Manaus (CMM) para o prefeito Amazonino Mendes permanecer fora da cidade até a próxima segunda-feira. A informação foi dada ontem pelo juiz Airton Luis Corrêa Gentil, prefeito interino desde o último dia 15.

Segundo Airton Gentil, a justificativa para o pedido de prorrogação do afastamento é o estado de saúde do prefeito. “A prorrogação é para que eu fique pelo menos até a próxima segunda-feira”, declarou o juiz.

Airton Gentil tem 52 anos e é natural de Manaus. Há 23 anos está na magistratura. Atualmente, é titular da 1ª Vara da Dívida Ativa Estadual. Começou a carreira no Município de Boca do Acre (distante 1.038 quilômetros da capital).

Divorciado, o juiz tem quatro filhas do primeiro casamento, que durou 18 anos. Atualmente, está noivo. Airton Gentil disse que gosta de jogar futebol, e também de musculação. Para manter as taxas de colesterol e triglicerídeo dentro do considerado saudável, o magistrado comentou que mantém uma alimentação balanceada. Além de realizar consultas médicas periódicas.

O magistrado é o quarto juiz mais antigo da cidade e assumiu a Prefeitura de Manaus em função do impedimento dos outros três que o antecedem na linha sucessória: Lafayette Vieira Júnior é juiz eleitoral de Urucurituba; Jomar Fernandes é titular da 1ª Vara Especializada da Dívida Ativa Municipal e Anselmo Chíxaro ocupa o cargo de corregedor do Fórum Henoch Reis.

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) vereador Isaac Tayah (PSD) não pode assumir a prefeitura porque é candidato à reeleição.

Airton Gentil disse que não está totalmente preparado, mas tem disposição para, se preciso, ficar mais do que o previsto à frente da administração da capital amazonense. “Se eu disser que estou preparado para o cargo não estaria sendo 100% fiel. Mas estou disposto e pronto para ajudar o município”, disse.