Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mais de 30 mil pessoas vão utilizar transporte rodoviário nesse feriadão, diz Arsam

Fábio Alho, gestor da agência, informou que, caso haja aumento de demanda, a Arsam exige que as empresas de transporte regular disponibilizem ônibus extras 09/10/2015 às 17:41
Show 1
Às empresas de transporte coletivo rodoviário de passageiros serão exigidos o cumprimento de horários, identificação e lotação de passageiros, gratuidades obrigatórias, condições de segurança do veículo e certificado anual de vistoria, expedido pela Arsam
acritica.com Manaus (AM)

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam) estima que mais de 30 mil pessoas utilização o transporte rodoviário nesse feriado prolongado de Nossa Senhora de Aparecida. E para dar segurança aos passageiros que sairão de Manaus, a fiscalização de transportes intermunicipais será intensificada.

As principais abordagens são realizadas na Rodoviária Huascar Angelim, Ponte Rio Negro e barreira de saída da capital, localizada no início das rodovias AM-010 e BR-174. Ônibus, micro-ônibus, vans e veículos de fretamento, inclusive os táxis que operam esse sistema serão abordados.

Às empresas de transporte coletivo rodoviário de passageiros serão exigidos o cumprimento de horários, identificação e lotação de passageiros, gratuidades obrigatórias, condições de segurança do veículo e certificado anual de vistoria, expedido pela Arsam. Aos veículos que realizam o serviço de afretamento eventual ou contínuo, é obrigatório o prévio cadastramento, outorgado mediante autorização da Arsam. Os regularizados dessa forma também devem apresentar o certificado de vistoria de segurança veicular, expedido anualmente pelo Organismo de Inspeção Veicular (Oiva), definido pelo Inmetro.

Para o gestor da Arsam, Fábio Alho, a intensificação da fiscalização é uma rotina necessária durante os feriados. “Faço um apelo à população que não utilizem transporte clandestino. Ao embarcar em um veículo clandestino, pode haver transtornos, como falta de zelo e segurança com a bagagem, até problemas imensuráveis como a perda de vidas por imprudência ou más condições dos veículos”, ressalta.

Fábio Alho informou que, caso haja aumento de demanda, a Arsam exige que as empresas de transporte regular disponibilizem ônibus extras. Nas rodovias de maior fluxo serão realizadas operações volantes.

Nova linha para o sul do Amazonas

Uma nova linha será operada pela empresa Aruanã Transportes. Após a liberação da Arsam, o transporte rodoviário com destino à capital será oferecido aos moradores dos municípios de Humaitá e Lábrea (BR 319), após 21 anos de espera. Os ônibus que saem de Manaus em direção a esses municípios partirão às segundas, quartas e sextas às 5h, da Rodoviária Huascar Angelim. De Humaitá para Manaus, o horário de saída é às 13h. A Aruanã ainda aguarda aprovação da Agência Nacional de Transportes – ANTT para realizar viagem até Porto Velho, Rondônia.

Qualquer irregularidade com relação à prestação do serviço de transporte intermunicipal deve ser comunicada aos fiscais nas barreiras da Arsam ou formalizada na Ouvidoria pessoalmente, no PAC São José, na sede da agência, no bairro Cachoeirinha, ou através do 0800 280 8585.

*Com informações da assessoria de imprensa