Publicidade
Cotidiano
CÂNCER

Mais de 300 mil crianças e adolescentes são diagnosticadas com câncer todos os anos

Campanha alerta para disparidade no acesso ao tratamento contra o câncer infantil em países de baixa e média renda, onde estão 80% dos casos 15/02/2018 às 10:06
Show 2347181
Foto: Agência Brasil
Paula Laboissière (Agência Brasil) Brasília (DF)

No Dia Internacional de Luta Contra o Câncer na Infância, lembrado hoje (15), a Childhood Cancer International (CCI) alerta para a necessidade de ações globais conjuntas para enfrentar o que chama de desafio crescente imposto pela doença. Dados da Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer indicam que 215 mil casos são diagnosticados todos os anos em menores de 15 anos e 85 mil casos entre adolescentes de 15 a 19 anos.

“Apesar de o número de crianças com câncer ser bem menor quando comparado à incidência global da doença em adultos, o número de vidas salvas é significativamente maior: as taxas de sobrevivência em países de alta renda chegam a uma média de 84% e estão melhorando de forma consistente mesmo em áreas com menos recursos no mundo onde há apoio local e internacional”, destacou a CCI, por meio de nota.

A campanha alerta ainda para a disparidade no acesso ao tratamento do câncer infantil em países de baixa e média renda, onde vivem 80% das crianças e adolescentes com câncer. De acordo com o comunicado, crianças e adolescentes na África, na Ásia, na América Latina e em partes do Leste e Sul europeu não têm acesso apropriado nem mesmo a medicamentos essenciais e cuidados especializados.

“Atualmente, o local onde a criança reside muitas vezes determina sua habilidade de sobreviver ao câncer infantil”, concluiu a entidade, composta por 188 organizações membro de um total de 96 países. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), a leucemia é o tipo mais comum do câncer em crianças e adolescente e corresponde a 26% de todos os tumores malignos

Publicidade
Publicidade