Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mais de R$ 1 milhão será investido na construção de residências terapêuticas

Os locais irão residir os 36 pacientes que atualmente moram no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro (CPER) 02/08/2012 às 13:07
Show 1
Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro
acritica.com Manaus

Um convênio foi assinado entre a Caixa Econômica Federal e a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) para construção dos Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT’s), as residências para onde serão encaminhados os pacientes residentes no Centro Psiquiátrico Eduardo Ribeiro (CPER) que está em fase de desativação. Para a construção dos SRT’s serão investidos R$ 1,1 milhão, entre recursos do Governo Federal e Estadual.

Serão construídas oito casas, onde irão residir os 36 pacientes que atualmente moram no Centro Psiquiátrico e que não possuem vínculo familiar ou social fora da unidade de saúde. As casas serão construídas uma ao lado da outra, formando uma pequena vila e permitindo que os pacientes mantenham convívio entre si e com a comunidade local.

As unidades do Serviço Residencial Terapêutico serão construídas em um terreno localizado na Rua A, no bairro Santa Etelvina, ao lado do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Silvério Tundis, que será a unidade de referência para o atendimento dos pacientes residentes nos SRTs.

As casas terão o mesmo padrão e serão divididas em dois quartos, banheiro, sala, cozinha e área externa com lavanderia. A planta do projeto prevê a construção de dois blocos com quatro casas de um lado e quatro casas do outro lado do terreno. Na área livre entre os dois blocos serão construídos uma área de convivência.

Segundo a coordenadora estadual da área de saúde mental, Lourdes Siqueira, os SRT’s fazem parte modelo definido pela Lei 10.216, de 2001, que trata da reforma psiquiátrica, como um serviço substitutivo ao hospital psiquiátrico e que foi mantido pela rede de atenção psicossocial como alternativa para os pacientes que estiveram internados por muito tempo.

Ela explica que os pacientes serão avaliados individualmente, por equipe especializada, e terão o acompanhamento necessário considerando o grau de dependência e, inclusive em virtude da idade. Será disponibilizada uma equipe de cuidadores que ficarão 24h acompanhando e dando toda a assistência. O objetivo é dar o máximo de autonomia e independência aos usuários.

A coordenadora ressalta que os pacientes continuarão recebendo toda a assistência ambulatorial necessária através do Caps Silvério Tundis. Os pacientes que residem no Centro Psiquiátrico e que serão transferidos para os SRT’s estão sendo preparados para a saída para as novas moradias, e neste momento estão reaprendendo as atividades da vida diária, como ir ao banco, supermercado, lidar com dinheiro entre outras atividades.