Publicidade
Cotidiano
Notícias

Manaus atrai novas lojas para venda de produtos de times de futebol

Empresa responsável pela rede que administra as franquias ‘Gigante da Colina’ e ‘Poderoso Timão’ anuncia a instalação das primeiras unidades do Vasco e do Corinthians na cidade 13/10/2012 às 18:27
Show 1
Com 112 unidades, Poderoso Timão é a franquia mais madura da rede
Priscila Mesquita ---

Aempresa SPR Franquias, especializada na criação de franquias para venda de produtos de times de futebol, quer instalar lojas do Corinthians e do Vasco em Manaus até o fim deste ano. Com 160 unidades de diferentes clubes espalhadas pelo País, a SPR está em busca de parceiros para trazer suas primeiras lojas à capital.

Além de administrar as marcas Poderoso Timão e Gigante da Colina, a empresa é a responsável pelas franquias Espaço Glorioso (Botafogo), São Paulo Mania (São Paulo), Inter Shop (Internacional), além das lojas oficiais de Grêmio e Cruzeiro. Com esse portfólio diversificado, a meta do grupo é faturar R$ 200 milhões em 2012.

O diretor de Varejo e Franquias da franqueadora, André Giglio, explica que as prioridades para Manaus são as lojas Poderoso Timão - segmento mais maduro da empresa, com mais de 100 lojas - e Gigante da Colina, pelo número de torcedores do Vasco na cidade. Já existem lojas com produtos licenciados do Vasco no comércio local, mas a Gigante da Colina seria a primeira unidade da rede oficial.

“Temos um interesse muito grande de montar uma loja em Manaus. Devemos abrir as primeiras lojas entre o fim de 2012 e o início de 2013. Se acharmos o operador nos próximos 20 dias, vamos abrir até o fim do ano”, afirma o executivo.

A meta do grupo é atingir um crescimento de 25% no número de lojas até dezembro, encerrando o ano com 200 unidades. Para tanto, a SPR planeja a abertura (em vários Estados) de novas franquias do Inter, Cruzeiro, Vasco e Corinthians, clube que deve experimentar em dezembro o “segundo Natal” do ano.

 “Já tivemos um Natal em julho, com a conquista da Libertadores. Esse tipo de negócio está sujeito à sazonalidade do varejo, geralmente influenciada pelo momento do time”, diz André.

Clubes também ganham

 De acordo com o presidente da Praxis Business (consultoria especializada em franchising),    Adir Ribeiro, este modelo de negócio é atrativo tanto para franqueadoras como para clubes. “Para os times (o formato) cria uma nova fonte de receita por meio das franquias e do licenciamento de produtos e amplia substancialmente a exposição da marca de maneira organizada”.

 O especialista aponta que o segmento conta com muitos fatores favoráveis. Dentre eles, estão a paixão do brasileiro por futebol, a profissionalização dos clubes e a ausência de negócios formatados nesse mercado.