Publicidade
Cotidiano
Cotidiano, Dengue, LIRAa

Manaus realiza na próxima semana o primeiro LIRAa de 2012

Resultado do levantamento serve para orientar as ações de combate à dengue, além de mostrar os locais de incidência do mosquito transmimssor da  doença 05/01/2012 às 13:31
Show 1
Agente de endemias checa local que serve de criadouro do mosquito transmissor da dengue
acritica.com Manaus

Na próxima segunda-feira (9), a Prefeitura de Manaus realiza o primeiro Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2012. Realizado trimestralmente, o LIRAa é uma das ferramentas utilizadas pela vigilância epidemiológica do município, para orientar as ações de controle da dengue na capital, priorizando as áreas onde há maior infestação do mosquito transmissor da doença.

O levantamento se estenderá até o dia 20 de janeiro e deverá inspecionar 125.277 imóveis, distribuídos por todas as zonas da cidade. O trabalho acontecerá paralelamente às ações da Operação Impacto de Combate à Dengue, que começou em 31 de outubro de 2011 e vai até 30 de março deste ano.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) destacará 207 agentes de endemias para as atividades do LIRAa. Além de apontar as áreas da cidade com maior índice de infestação do mosquito da dengue, o levantamento também permite identificar os principais tipos de criadouros que estão favorecendo a proliferação do Aedes agypti, o mosquito transmissor da doença.

“Com os dados obtidos, poderemos verificar se há necessidade de redirecionar as ações da Operação Impacto”, frisou o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato.

Áreas
Na Zona Leste de Manaus, as atividades do LIRAa terão início pelos bairros do Mauazinho, Colônia Antônio Aleixo, Distrito Industrial, Puraquequara, Armando Mendes e Coroado. Na Zona Norte, os trabalhos começarão pelo Cidade de Deus e Novo Aleixo.

Os bairros São Raimundo, Glória e Santo Antônio serão os primeiros da Zona Oeste e na Zona Sul de Manaus, o trabalho começa por Flores, Aparecida, Chapada e Centro.

No quarto e último LIRAa do ano passado, realizado entre os dias 03 e 13 de novembro, o índice de infestação pelo mosquito da dengue, em Manaus, ficou em 1,3%, muito próximo do que é considerado satisfatório, pelo Ministério da Saúde (1%). A zona Leste foi identificada como a área com maior risco para ocorrência de casos da doença, especialmente nos bairros de São José e Jorge Teixeira.

Enquanto os agentes de endemias estiverem atuando na coleta de informações do LIRAa, os agentes comunitários de saúde (ACSs) e agentes de limpeza pública da Prefeitura de Manaus; os militares das Forças Armadas e Corpo de Bombeiros continuarão executando as ações da Operação Impacto de Combate à Dengue, em todos os bairros da cidade, explica o secretário Francisco Deodato.

Operação Impacto
Em apenas dois meses, a Operação Impacto já inspecionou 206.521 imóveis em toda a cidade, o que já corresponde a 59% do total programado, que é de, aproximadamente, 350 mil imóveis.

A Operação também envolve os mutirões de limpeza, destinados a eliminar o lixo que esteja contribuindo para o acúmulo de água da chuva e, consequentemente, para a proliferação do Aedes aegypti. O trabalho é realizado pela Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), que já coletou, até o momento, em Manaus, cerca de 12 milhões de toneladas de lixo.

Os bombeiros já inspecionara 651 escolas das redes pública e privada e realizaram a aplicação de fumacê em 48 delas, localizadas na zona Norte da cidade.