Publicidade
Cotidiano
Notícias

Marcelo Ramos vai esperar pela Rede Sustentabilidade para 2016

O prefeiturável Marcelo Ramos disse que prefere um partido sem tempo de TV, mas que seja coerente à trajetória política dele 24/04/2015 às 09:30
Show 1
Obtendo quase 180 mil votos, o ex-deputado estadual Marcelo Ramos foi o terceiro candidato mais votado ao governo em 2014
Natália Caplan Manaus (AM)

Pré-candidato à Prefeitura de Manaus em 2016, Marcelo Ramos disse, ontem, que só decidirá a qual partido se filiará depois que a criação da Rede Sustentabilidade for oficializada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com integrantes da sigla, a legalização está prevista para ser concluída na primeira quinzena de maio. Já o prazo para os políticos escolherem a legenda que representarão nas próximas eleições termina no dia 5 de outubro.

“Eu não vou tomar nenhuma decisão até que esteja resolvida essa questão do registro da Rede. Não quer dizer que vou me filiar na Rede, mas quero tomar a minha decisão tendo a Rede como uma das hipóteses. Vou esperar até o final de maio, que é quando eles esperam que saia a regularização”, declarou o ex-deputado estadual, que também é sondado por outros partidos, como PV e PDT.

Membro do PSB, pelo qual disputou o governo do Amazonas no pleito do ano passado — ficou em terceiro lugar, com 10,94% dos votos do Estado e 18% do total da capital —, Ramos também mantém proximidade com o atual gestor da cidade, Artur Neto, do PSDB. “Tem uma série de partidos que enxergam, em mim, um potencial viável para 2016. Tenho conversado com todos. Candidatar-me à prefeitura não é uma vaidade”, declarou.

Questionado se não acha desvantajoso se filiar a um partido recém-criado e, assim, ter pouco tempo de propaganda eleitoral na TV, Marcelo Ramos disse que a coerência dele não tem preço. “Eu não vendo a minha alma por tempo de televisão. Entre me candidatar com mais tempo, tendo que negar toda a minha trajetória, e me candidatar com menos tempo, mantendo meu maior patrimônio que é a coerência, eu prefiro ter menos tempo e manter a coerência”, discursou.

O prefeiturável lembrou a estratégia adotada na disputa da última eleição para o governo, quando levou em conta o projeto apresentado pelo PSB. “Procuro meios alternativos. Debate e internet são instrumentos importantes, assim como caminhar e conversar pessoalmente com as pessoas nas ruas. Eleição não é só dinheiro ou tempo de televisão”, finalizou.

‘Esperamos contar com o Marcelo’

O contato entre os membros da Rede Sustentabilidade com Marcelo Ramos continua bem próximo. A afirmação foi feita por Tácius Fernandes, um dos diretores executivos nacionais e porta voz da sigla no Amazonas. Ele nega que os membros da legenda já não contem mais com o ex-deputado, conforme informação obtida pela coluna Sim&Não.

“Luciana Valente e eu somos os porta-vozes da Rede. Se nenhum de nós dois falamos, não é verdade. Esperamos contar com o Marcelo, mas ele tem todo o direito de conversar com qualquer partido. A escolha depende exclusivamente dele e a Rede não vai interferir nisso. Há muita especulação”, disse. Em outubro de 2013, o TSE barrou o registro da Rede por falta de apoio mínimo (assinaturas).

Marcelo Ramos participará de uma reunião no dia 9 de maio, às 9h, do movimento “Todos pelo bem de Manaus”. O local ainda será definido. “Vamos nos reunir com professores universitários e outras autoridades. É uma reunião aberta, um movimento suprapartidário”, disse.