Publicidade
Cotidiano
CRIANÇAS

Especialista em sono fala sobre a importância do descanso no período das férias escolares

A médica especialista em sono, Aliciane Mota, fala sobre a importância de impor limites também durante as férias para garantir o desenvolvimento das crianças e adolescentes 14/01/2018 às 05:00
Show vida0714 1f
(A criança que não dorme bem fica agitada e tem dificuldades de concentração. Foto: Divulgação)
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Em pleno período de férias escolares é comum que a rotina da casa inteira seja alterada. As crianças passam a dormir mais tarde e, consequentemente, acordam mais tarde ainda que o habitual, e essa rotina acaba esbarrando com a volta às aulas. É aí que mora o problema. Segundo a médica especialista em sono Aliciane Mota, é preciso impor limites durante as férias para garantir o pleno desenvolvimento das crianças e adolescentes.

Para que a rotina não fique totalmente diferente da habitual em período de aulas, é preciso que os pais tenham uma posição ativa com relação às atividades dos filhos, como explica a médica especialista do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (IBORL). “Os hábitos de meses podem ser perdidos facilmente em poucos dias ou semanas de um recesso sem regras”, ressalta.

“Os pais devem entender que, mesmo quando entrar em férias, a família deve manter uma rotina de sono. No recesso, em finais de semana e até mesmo em viagens. É claro que é mais difícil, mas a família deve entender que não pode desrregular por completo a rotina da criança, pois isto pode prejudicá-la e dar ainda mais trabalho para voltar ao que era”, complementa. 

Dorme bem, funciona bem

A boa rotina de sono garante um bom funcionamento do organismo, o que vai garantir uma melhor capacidade  de aprendizado da criança e a manutenção dos níveis de secreção hormonal. A criança que não dorme bem fica agitada e com dificuldades de concentração.

No sono, vários hormônios estão envolvidos, como as endorfinas, serotoninas, leptina, e, principalmente, o hormônio do conhecimento, conhecido como GH. “Esses hormônios são secretados principalmente quando se tem uma boa qualidade de sono, e se isso é alterado, toda a produção hormonal também sofre mudança”, considera Aliciane Mota.

Quantidade de sono

Em geral, as crianças em idade pré-escolar, entre 3 e 5 anos, precisam de 13 horas de sono por dia. Enquanto as de idade entre 6 e 12 anos devem dormir ao menos 10 horas. “A partir dos 4 meses já começa a produção da melatonina (hormônio que regulariza o horário de dormir, acordar). A partir de um ano acontece o pico da melatonina, quando as crianças precisam dormir um pouco mais. A produção vai diminuindo conforme a necessidade do organismo e quando entramos na fase adulta ela estabiliza e fica estável até por volta dos 60 anos”.